Milonga

"Dança urbana de Buenos Aires, da mesma geração do Tango, mas com melodia e ritmo brejeiro. O sentido do termo provém da língua “Bunda” da República dos Camarões, (Melunga = palavra, o plural é Milonga)”.

Descende da Habanera Cubana e o Lundu Africano. No vocabulário africano milonga quer dizer palavra, tem passagem pela Europa de onde adquiriu fortes traços da influência negro e hispânica, Sua pátria contudo é o pampa Riograndense, Uruguaio e Argentino, indícios apontam para o surgimento na Argentina por volta de 1865/1870.

Onde junto com o Tango de Gardel, tomaram conotações de danças populares argentinas, na Argentina o local onde as pessoas vão dançar tango, o salão de bailes, é chamado de milonga, neste mesmo local são dançados ambos os ritmos, a milonga Argentina, herda do tango a estrutura de seus passos e figuras, no tango o passo básico de 8 tempos, a milonga abrevia em 6 porém a estrutura é muito idêntica, e aos ouvidos de um leigo é quase impercebível a diferença entre os dois ritmos, contudo a diferença se dá na milonga ser mais rápida e compassada em quanto o tango é mais dançado através de estímulos.

O Rio Grande do Sul adotou esta dança e deu conotações Riograndenses a esta dança aonde a proximidade com a vaneira, originou a milonga dançada nos fandangos gaúchos, que difere da milonga Argentina, a milonga gaúcha é uma dança calma que por ter muitas influências do tango, possui giros lentos entre outros cortantes, lembrando os ganchos e sacadas do tango, todos estes enfeites são criados pela habilidade dos bailarinos. Em 1968 o conjunto Farroupilha gravou pela primeira vez uma milonga no RS, “A Milonga do Bem Querer”.

Coreografia dos passos: para o peão, uso do compasso binário para a esquerda e o compasso único para a direita e para a prenda, uso do compasso binário para a direita e o compasso único para a esquerda.

Leia também! Assuntos relevantes