Catarata

A catarata é um processo de envelhecimento do cristalino, lente natural do olho, normalmente incolor, fina e transparente.

Ocorre, principalmente, com a idade, ou na presença de outros fatores de risco como contusões, doenças do olho, problemas orgânicos (como diabetes, por exemplo), efeitos colaterais de certas medicações ou patologias congênitas. Não é causada ou acentuada por leitura, exposição exagerada à TV, costura ou computadores. Assim, a diminuição do ritmo da atividade visual não impede o aparecimento da catarata nem retarda o seu processo. A ciência ainda não oferece tratamento preventivo nem medicamentoso para a catarata, mas o procedimento cirúrgico tem se mostrado bastante efetivo na remoção do cristalino opacificado e na melhoria da visão.

A evolução da catarata torna o cristalino cada vez mais denso e opaco, dificultando a passagem da luz em direção à retina, a fim de atingir o nervo óptico e permitir a formação de imagens.

A visão fica, portanto, cada vez mais obscurecida. Os primeiros sintomas são as variações da visão, mais nítida em determinados dias do que em outros. O estágio da evolução determina a técnica cirúrgica de remoção da catarata, razão por que se recomenda o tratamento da catarata mais precoce e, portanto, mais eficiente.

A catarata não é um tumor nem um câncer. Não é uma membrana que encobre o olho. É um defeito na estrutura do cristalino, que só pode ser corrigida com cirurgia. Aproximadamente uma em cada cinqüenta pessoas precisa substituir seu cristalino para recuperar sua visão.


Em que Consiste o Tratamento da Catarata

Existem dezenas de técnicas para a cirurgia da catarata, que se agrupam em dois grandes grupos; EXTRAÇÃO EXTRACAPSULAR e FACOEMULSIFICAÇÃO, ambos com implante intra-ocular de lente.

O cristalino está contido em uma cápsula fina e clara. No primeiro grupo de procedimentos, o cirurgião faz uma incisão na córnea, para remover a parcela anterior da cápsula, retira o cristalino e o substitui pela lente.

Na facoemulsificação, uma incisão bem menor permite a introdução de um instrumento ultra-sônico, cuja energia "quebra" gentilmente o ristalino opacificado, permitindo sua aspiração.

Sendo a incisão auto-selante e de pequeno porte, podem ser dispensados os pontos, permitindo melhor recuperação pós-operatória, menor agressão à córnea e, conseqüentemente, menor astigmatismo.

Milhões de implantes já foram realizados no mundo e, no Brasil, este é um procedimento bastante difundido.

As lentes intra-oculares, implantadas, mantêm a configuração normal do olho e permitem uma visão bem próxima ao da natural.

Os pacientes que se sentem muito agredidos pelo uso de óculos ainda têm a opção de colocar lentes intra-oculares multifocais.

Apesar de freqüente, a cirurgia de catarata é delicada e os procedimentos mais modernos evitam muitas das indesejáveis complicações.

Alguns centros dispõem de recursos tecnológicos mais atualizados e profissionais mais experimentados, caracterizando-se como centros de referência.


Lazer no tratamento Posterior à cirurgia

Ao ser retirado o cristalino opacificado (catarata), a parte restante da cápsula, utilizada como suporte para a lente, é preparada a fim de que a luz possa atravessá-la livremente, para atingir a retina. Com o tempo, entretanto, cerca de 20% dos pacientes, cirurgiados no prazo de dois anos, apresentam opacificação da parte central da referida cápsula, em um processo natural de regeneração das células, prejudicando a visão. Não se trata de nova catarata e um procedimento a Laser (capsulotomia) pode devolver a limpidez do eixo visual, sem necessidade de nova incisão cirúrgica.


O PACIENTE e a CIRURGIA de CATARATA

Normas e Procedimentos Pré-cirúrgicos

O paciente e seu médico decidem, juntos, pela remoção da catarata. Todas as informações sobre o seu caso são informatizadas e aquelas que se referem à técnica cirúrgica escolhida e o tipo de lente a ser implantado são repassadas para o Serviço de Relações Públicas, no andar térreo do CBCO, afim de permitir o planejamento da cirurgia e seu orçamento. Ali o paciente pode marcar dia e a hora, conforme sua conveniência, preparando-se para a cirurgia de acordo com as recomendações adequadas.

Leia também! Assuntos relevantes