Arte paleolítica


 Compartilhar no facebook
 Compartilhar no twitter


Arte paleolítica

Arte Paleolítica
Arte desenvolvida entre os anos 32000 e 11000 a.C., durante a era glacial. Compreende a arte móvel e a arte parietal ou rupestre. A arte móvel, também chamada de miniatura ou portátil, consiste em figuras e objetos decorativos, modelados toscamente em argila ou talhados em osso, chifres de animal e pedra. A arte parietal ou rupestre é registrada no interior de cavernas, abrigos rochosos e, mesmo, ao ar livre em forma de pinturas e desenhos. A arte paleolítica existiu no mundo todo, apesar de mais abundante na Europa.

Objetos da arte paleolítica são encontrados da península Ibérica e do norte da África até a Sibéria. São conhecidos milhares de exemplares, espalhados aleatoriamente.

Há importantes cavernas com decoração paleolítica, do Portugal e do sul da Espanha até o norte da França. Em Portugal, há mais de trezentas localidades de arte rupestre, destacando-se a gruta do Escoural, o Mazouco e o complexo do vale do Côa, descoberta recente que mudou o estudo do período paleolítico. Desde a localização, em 1879, da gruta de Altamira, em Santander, na Espanha, pensava-se que a arte rupestre tinha nascido no interior das cavernas. Após a descoberta da estação arqueológica do vale do Côa, provou-se que o homem paleolítico também marcou sua expressão artística à luz do sol. Portugal, hoje, disputa com a França o privilégio de possuir a maior e mais valiosa concentração de arte paleolítica do mundo.

Na França, destacam-se as regiões do Périgord e os Pirineus franceses. No norte da Espanha, é digna de nota a gruta de Altamira, além de Puente Viesgo, em Cantábria, Tito Bustillo e Peña Candamo, nas Astúrias. Também há concentrações isoladas na Itália e na Sicília, bem como no sudoeste da Alemanha, Iugoslávia, Romênia e Rússia. Algumas dessas cavernas contêm poucas figuras, enquanto em outras — as francesas de Lascaux e Les Trois Frères — guardam centenas.

No Brasil, há vestígios de arte rupestre em Florianópolis, Santa Catarina, e na Toca da Esperança, região central da Bahia.


Eras glaciais
Períodos da história terrestre durante os quais houve um esfriamento extenso e significativo da atmosfera e do oceano. A Terra entrou num destes períodos pela última vez há cerca de 2,5 milhões de anos, no início do quaternário.


Extensão do gelo durante a última glaciação
Durante o pleistoceno, no quaternário, as geleiras (representadas no mapa em branco) cobriam grande parte do hemisfério Norte. As glaciações compõem-se de períodos glaciais e de períodos interglaciais mais quentes. Embora o pleistoceno tenha terminado há 10.000 anos, muitos cientistas acreditam que a Terra permanece em um estado interglacial.


Fonte:
http://www.clubeacademico.com.br/trabalhos%20escolares/Hist%F3ria/Arte%20Paleol%EDtica.doc






[ Pesquisa escolar lida 17814 Vezes - Categoria: Artes ]


Estudantes Online | Fale Conosco | Feed / RSS | Google + | Twitter |

Novos assuntos sobre educação no seu e-mail

Site destinado a educação, informação e pesquisa escolar. Não incentivamos a prática de trabalhos escolares prontos.

Sendo um veículo de comunicação, não compactuamos com nenhuma opinião sobre nenhum tema.

Cópia de conteúdo somente se citada a fonte.

© 2014 - Grupo Escolar - Todos direitos reservados