Pressão Osmótica

A passagem de uma solução menos concentrada para a mais concentrada, através da membrana semipermeável, é chamada de osmose. Se este processo for intenso e continuado, a solução concentrada será capaz de exercer pressão na membrana, interrompendo a osmose. Sendo assim, é possível controlar a ocorrência da osmose e até mesmo impedi-la, justamente controlando a pressão na membrana.

A pressão osmótica é essa força exercida sobre a membrana, sendo a pressão que ocorre em uma solução concentrada com a finalidade de impedir a osmose.

Para calcular a pressão osmótica, é preciso conhecer a solução e sua concentração. A pressão osmótica é maior se a solução é mais concentrada, sendo que a pressão osmótica depende apenas da quantidade das partículas presentes na solução, e não de quais materiais compõem essas partículas.


Entenda a Pressão Osmótica


A fórmula para calcular a pressão osmótica é a seguinte:

  • π = M . R . T . i
  • π = pressão osmótica;
  • M = concentração em mol/L;
  • R = constante universal dos gases;
  • T = temperatura na escala absoluta (kelvin);
  • i = fator de Van’t Hoff

Existem basicamente dois tipos de soluções que estão ligadas aos valores das pressões osmóticas. São as seguintes:


Solução Hipertônica

Solução que apresenta pressão osmótica maior do que a pressão da outra solução presente na relação de osmose.


Solução Hipotônica

Solução que apresenta pressão osmótica menor do que a pressão da outra solução presente na osmose.

A solução isotônica existe quando as duas soluções apresentam a mesma pressão osmótica.

No cotidiano, a pressão osmótica acontece de muitas maneiras. Em uma bebida isotônica, por exemplo, a quantidade de sais minerais é a mesma presente nos nossos líquidos corporais. Ou seja, quando ingerimos este conteúdo, os fluidos que foram eliminados na atividade física são repostos em nosso corpo.

As bebidas isotônicas são as mais indicadas quando estamos com diarreia, também porque realizam a reidratação mais rapidamente. Outro exemplo é o soro caseiro, embora seja mais difícil acertar na concentração dos sais neste tipo de bebida, gerando soluções hipotônicas ou hipertônicas.

Também existe o soro de reidratação oral, uma solução pronta que pode ser comprada nas farmácias ou adquiridas gratuitamente em postos de saúde no país inteiro. A concentração neste tipo de soro já está na medida certa, para cada litro de água são usados 20 gramas de açúcar e 3,5 gramas de sal.

Esse pode ser um fator complicador, já que em bebidas hipotônicas ou hipertônicas, as hemácias podem se inchar demais com água e explodir, ou murcharem demais perdendo um grande volume de água.


Assista:

Leia também! Assuntos relevantes