Análise da Realidade Escolar

1. Verificar se o Projeto Político Pedagógico (PPP) ou Proposta Pedagógica possui sintonia com a LDB, Diretrizes, PCN, etc. Analisar consistência interna da proposta. Informar: onde a escola se situa, sua missão, a identidade do aluno que quer formar e outros itens constantes na proposta da escola...

R: Objetivo de formar cidadãos felizes e conscientes de sua importância na construção de uma sociedade mais equânime, capaz de se apropriar-se das ferramentas de comunicação e expressão necessárias á inserção social e a utilização plena de seus direitos e deveres. Sua missão, contribuir com o desenvolvimento da personalidade dos alunos e sua participação na construção do bem comum; compreender direitos e deveres, o respeito á dignidade e a liberdade fundamentais ao homem; levar o aluno a apropriar-se das informações consolidadas e formar-se como cidadão.


2. Verificar se a proposta possui clareza conceitual, coerência entre diagnóstico, objetivos e ações.

R: A proposta da escola estadual Nadja precisa ser revistas em alguns conceitos e atualizar seu projeto político pedagógico, trabalhar de algumas maneiras diferentes pois se trata de uma área bastante critica na região, e crianças muito carentes, havendo a necessidade até mesmo de integrar os alunos, pois para muitos este é o único espaço de harmonia e de alimentação diária. Por se tratar deste tipo de clientela a escola tem tido bastante progresso nesses 14 anos e tem trazido muitos benefícios á comunidade. Comporta um grupo de profissionais qualificado no ensino/aprendizagem das crianças. A proposta anual vista possui clareza e coerência, só precisa ser seguida rigorosamente durante o ano letivo para ter-se um bom resultado e assim os objetivos serão concretos.


3. Verificar se há viabilidade de execução da proposta.

R:A proposta identifica algumas alterações no decorrer do ano, porém com todo progresso identificado pode se dizer que há viabilidade, mas não é suficiente para deixar as coisas como estão, há a necessidade de continuo trabalho e execução da proposta pedagógica.


4. Organização da Escola: horário, turnos, número de alunos, distribuição de séries, e turmas.

R: O horário das aulas é das 7:00 ás 17:30h, período manhã e tarde, a escola comporta em média 844 alunos, da 1° a 4° série, turmas A, B, C, D e E.

5. Formas de tratamento e ações para problemas disciplinares, normas de convivência, tratamento a ser dispensado aos pais etc.

R: Em cada sala de aula há uma norma pendurada, pois cada professor tem autonomia para tomar as atitudes nas salas, se o caso se torna mais alarmante é encaminhado á diretoria, solicita a apresentação dos pais, e se necessário envia para o Conselho Tutelar.


6. Projetos desenvolvidos pela escola ou pelos professores.

R: Hora da leitura, enriquecimento curricular, prevenção, cuidados com a água, dengue, saúde bucal, trânsito, vacinas, etc.


7. Formas (ou projetos) de inclusão e atendimento a alunos com necessidades especiais.

R: Existem 6 alunos inclusões e a escola trabalha com os projetos da Secretaria de Educação. Cada aluno tem uma estagiária acompanhando o desenvolvimento.


8. Filosofia e princípios da escola: perfil da comunidade, fins educativos etc.

R: A escola esta inserida num bairro residencial considerado um dos mais violentos da cidade. O nível sócio-econômio-cultural é heterogêneo e em muitos casos, colocando as crianças em vulnerabilidade e risco social e um percentual de 37% desemprego, 41% autônomos, e muitos sobrevive da coleta de lixo. A escola apresenta um numero não representativo de alunos com dificuldades de aprendizagem, cujas causas são diversas, muitas delas ligadas a ausência dos pais ou responsáveis e nível sócio-cultura-econômico.


9. Organização do currículo: por disciplina, por módulo, por tema, por área de conhecimento, por projetos ou outras formas; utilização de livros didáticos; propostas de interdisciplinaridade.

R: O currículo é organizado por área de conhecimento.


10. Atividades propostas: para envolvimento da comunidade, culturais, cívicas, outras...

R: A gestão participativa se dá através da comunidade escolar na tomada de decisões, e sua real participação nos conselhos de classe/serie, conselho de escola, APM (Associação de Pais e Mestres) e Grêmio Infantil. A escola conta com pouca participação dos pais e comunidade. Porém, quando convocados para assembleia, no inicio do ano letivo, a presença é significativa, o que não acontece em reuniões de conselhos, APM, planejamento e elaboração da proposta pedagógica. Para compreender e a partir daí melhorar as expectativas de participação dos pais e alunos na vida escolar, foi elaborada a Avaliação Institucional em 2006 para levantamento dos entraves e dificuldades, bem como as satisfações e insatisfações no âmbito escolar com os serviços prestados pelos diferentes segmentos.


11. Processo de avaliação: conceito de avaliação expresso na proposta, indicadores, critérios para promoção, usos dos resultados, procedimentos de recuperação, aceleração, acompanhamento individual, encaminhamento dos alunos com dificuldades; planos de adaptação, dependência (se houver), formas de recuperação;

R: A aprendizagem do aluno e sua formação geral deixam a desejar por motivos diversos, bem com o excesso de faltas, ausência dos responsáveis, falta de conhecimento teórico dos professores a fim de atender as diferentes especialidades dos alunos, comunidade rotativa o que aumenta o percentual de alunos não alfabetizados. Avaliação: filha individual de aluno; mapa de classe; portfólio; diário de classes; caderno piloto; registro do rendimento escolar em escala numérica de 0 (zero) a 10 (dez), em números inteiros. Art.1° da Res.SE n°30 de 10/05/07. As avaliações são continuas, mensais e bimestrais e avaliação global. Será considerado como patamar indicativo de desenvolvimento escolar satisfatório a nota igual ou superior a cinco. Art. 3° da Res.SE n°30 de 10/05/07. A identificação da coerência entre as ações realizadas e a proposta pedagógica com as características da comunidade local, é feita por meio da valorização e respeito á capacidade de crescimento individual e desenvolvimento cognitivo de cada aluno. Os da dos utilizados para replanejar e corrigir rumo são: avaliação diagnostica inicial; SARESP (Sistema de Avaliação e Rendimento Escolar do Estado de São Paulo); avaliação bimestral e continua; resultados das reuniões de conselhos de aluno e conselho de classe/serie.


12. Calendário: Total de dias letivos, período de férias e recesso, planejamento, reuniões, eventos.

R: Dias letivos: 12/02 á 27/04; 02/05 a 13/07, 02/08 á 29/09, 01/10 a 21/12.

Eventos: 28/04 festa do pastel, 23/06 festa junina, 22/09 primavera, 24/11 festa do sorvete e 08/12 natal.

Reuniões: HTPC 2°feira manha 11:40 às 13:10h, tarde 17:10 ás 18:50h.

O periodo de férias ocorre nos inícios e finais de ano, e recesso se ocorreer tudo conforme o calendário, é no mês de julho.


13. Plano de formação continuada para os professores: planos, metas, ações, propostas, recursos, outros.

R: Continuidade dos projetos desenvolvidos na unidade escolar, bem como a recuperação Continua e o Reforço paralelo; troca de experiências e estudos reflexivos em HTPCs; avaliação constante do professor e do seu trabalho em sala de aula: Ação-Reflexão-Ação.


14. Plano de avaliação da instituição: proposta ou formas.

R: Avaliação das estratégias utilizadas para verificar o compromisso dos professores com a aprendizagem é realizada através de verificação das atividades desenvolvidas dentro e fora de sala, em cadernos individuais, piloto, portfólio e avaliação bimestrais; visitas as salas de aula, participação nos HTPCs, planejamento e replanejamento, reuniões pedagógicas, relacionamento professor, aluno e pais; domínio de sala de aula etc. a escola inicia o ano letivo explicitando aos pais a forma pela qual se dara o desenvolvimento das atividades pedagógicas.


15. Plano de ação da escola: metas, ações a serem alcançadas etc.

R: Objetivo: alfabetizar o maior numero possível de alunos nas 1° séries e nas demais em continuidade, assegurar e garantir uma educação de qualidade e permanecia na escola, bem como auxilia na formação global do aluno.

Metas: possibilitar momentos de interação do professor /aluno em defasagem de aprendizagem, maior comprometimento de todos os envolvidos no processo educacional, tendo em vista as peculiaridades próprias da clientela através da: – participação efetiva de todos os professores no curso letra e vida; - 100% de alunos alfabetizados ao final da2°série.


Texto enviado às 10:39 - 15 de dezembro de 2010
Autor: Josilene Queiroz Santos

Licença: Creative Commons License

Leia também! Assuntos relevantes