Virgindade

Por

O tema virgindade ainda representa um tabu para a sociedade. Muito se fala sobre preservar a virgindade e sobre a banalização do sexo. A verdade, é que o conceito de virgindade e a importância dada ao assunto foram se estabelecendo ao longo do tempo, baseados em critérios culturais e religiosos.

A virgindade foi muito valorizada, e ainda é, em alguns meios sociais e religiosos, que pregam a liberdade sexual apenas depois do casamento. Ser virgem significa se abster da prática sexual, manter a castidade.

Em algumas culturas, a mulher ainda é o personagem central da polêmica e a ideia da necessidade de preservação do hímen ainda é presente.

Para muitas religiões, a virgindade está relacionada à pureza da alma e do corpo. Por isso, algumas mulheres optam pelo sexo anal ou oral, para não perderem a virgindade. Também existem culturas que não valorizam a virgindade.

Historicamente, a mulher virgem e fiel ao marido garantia que apenas os herdeiros legítimos tivessem acesso à herança da família. O peso da virgindade sempre recaiu com mais força sobre a mulher, pois esta contava com menos direitos em relação à sociedade machista.

No Cristianismo, o principal símbolo da virgindade é a Virgem Maria, que representa a castidade e a preservação da virgindade até o casamento.

Vários antropólogos escreveram e estudaram o tema, considerando principalmente o simbolismo da virgindade feminina. Atualmente, as mulheres ainda tentam alcançar os mesmos direitos que os mesmos, até mesmo o direito de decisão sobre o que fazer ou não com o próprio corpo.

A liberalização dos comportamentos sexuais femininos começou a partir do surgimento da contracepção hormonal. Hoje, a emancipação social das mulheres tem mudado a interpretação sobre a importância da virgindade.

Leia também! Assuntos relevantes