Útero

Por

Por João Moreira
O útero é a parte do aparelho reprodutor feminino que recebe o ovócito fecundado pelo espermatozóide, o embrião.

É no útero que o embrião instala-se e desenvolve-se até a hora do nascimento.

O útero tem a forma de uma pêra, possui uma porção dilatada chamada de corpo, cuja parte superior é o fundo do útero, e uma parte inferior, cilíndrica, que se abre na vagina, a cerviz ou colo uterino.

A parede do útero é relativamente espessa e constituída por três túnicas ou camadas, que, de fora para dentro, são: a serosa (tecido conjuntivo +mesotélio) ou adventícia (somente tecido conjuntivo) conforme a região do útero; o miométrio e o endométrio.

O miométrio é a camada mais espessa do útero, e é formada por feixes de músculos lisos separados por tecido conjuntivo.

Os feixes de músculo liso formam três camadas de limites imprecisos: o stratum submucosum, o stratum vasculare e o stratum subserosum.

O endométrio possui, no seu epitélio e na lâmina própria, glândulas tubulosas simples, que secretam glicoproteínas que formam o muco.

Os hormônios ovarianos, estrógenos e progesterona, provocam modificações estruturais na parede do endométrio.

Como são devidas ao ciclo menstrual da mulher elas são constantes, cíclicas.

As modificações estruturais do endométrio preparam-no para receber e alimentar o ovócito caso ele seja fecundado pelo espermatozóide.

Preparam o endométrio para a nidação, que é a implantação do embrião nas suas paredes.

Leia também! Assuntos relevantes