Tudo sobre Amigdalite

A amigdalite é o nome que se dá à inflamação das amígdalas, como são conhecidos os gânglios linfáticos localizados no fundo da boca e na lateral da garganta.

As amígdalas têm como função proteger o corpo e a garganta, mantendo-os livres de bactérias que podem causar infecções e prejuízos à saúde. Porém, algumas bactérias podem vir a infectar as amígdalas e causar a amigdalite, como os estreptococos, principal tipo de bactéria relacionada à amigdalite.

No entanto, a amigdalite também pode ser ocasionada por vírus e transmitida através do contato com outras pessoas, especialmente em locais fechados e pouco ventilados que propiciam o ambiente ideal para a proliferação do vírus.

Embora todas as pessoas estejam propensas a desenvolver a amigdalite, esta infecção é mais comum em pessoas mais jovens, ocorrendo principalmente em crianças e adolescentes, que representam mais de 80% do número de pacientes de amigdalite.


Sintomas da amigdalite

Um dos sintomas mais comuns da amigdalite e um dos primeiros a se manifestar é a dor de garganta, pois a inflamação causa um grande desconforto na região da garganta, seguido pela forte dor no local. Consequentemente, também há uma grande dificuldade para engolir, podendo também tornar o ato doloroso, principalmente alimentos sólidos que exigem um pouco mais de força.

Outro sintoma típico da amigdalite é o inchaço das amígdalas e a vermelhidão no local, tornando perceptível a inflamação. Este inchaço pode vir acompanhado também de pequenas placas ou manchas brancas e amareladas nas amígdalas e o aumento da sensibilidade e da dor causada pela amigdalite.

Outros sintomas que podem ser identificados causados pela inflamação das amígdalas é o surgimento de mau hálito, que pode ser provocado pelas placas brancas nas amígdalas, e também fortes dores de cabeça acompanhadas de febre logo nos primeiros dias após a inflamação.


Atendimento médico e tratamento da amigdalite

Logo após o surgimento dos primeiros sintomas, o ideal é que se procure pelo atendimento médico especializado. A amigdalite pode ser facilmente diagnosticada por um profissional da área de saúde, podendo ser feita uma consulta inicial em qualquer unidade básica de saúde.

O diagnóstico inicial é feito pelo exame da boca, garganta, inchaço das amígdalas e do pescoço do paciente, assim como o hálito que poderá indicar a presença da inflamação. Em alguns casos, exames complementares poderão ser solicitados para confirmar a amigdalite.

O tratamento para a amigdalite é feito basicamente com medicamentos e anti-inflamatórios, que possibilitam o tratamento da inflamação nas amígdalas e proporcionam um grande alívio da dor causada pela amigdalite. Já nos casos de inflamação causada por bactérias pode ser necessário o uso de antibióticos que podem ser administrados em forma de comprimidos ou injeções. Em ambos os casos o tratamento tem duração em média de dez a doze dias.

No entanto, em alguns casos mais sérios ou também em reincidências constantes de amigdalite pode ser necessário que seja feita uma cirurgia para a remoção das amígdalas. Embora seja um procedimento cirúrgico, este tratamento é relativamente simples e a recuperação é rápida, sem grandes transtornos para os pacientes.

Leia também! Assuntos relevantes