Tráfico de Animais no Brasil

Tráfico de Animais no Brasil

Por

A diversidade das espécies encontradas no Brasil sempre foi alvo da cobiça internacional. Isso porque, o Brasil possui a maior reserva de biodiversidade do planeta.

O Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente aponta que cerca de cem espécies desaparecem todos os dias da face do planeta em razão do comércio ilegal de animais.

Em pouco mais de 500 anos de história, o Brasil perdeu cerca de 94% da sua cobertura original de Mata Atlântica, e isso, somado ao interesse internacional por nossas espécies, fez com que traficantes de animais entrassem nas matas em busca de animais.

Em 2011, a questão do tráfico nacional e internacional de animais no Brasil foi exposta na animação “Rio”, sucesso de bilheteria nos cinemas de todo o mundo. O filme mostrava a situação da espécie arara azul, que corria o risco de entrar na lista de animais extintos por causa do tráfico de animais.

Além do mercado internacional, muito brasileiros também procuram espécies selvagens para manter em cativeiro. Esse hábito prejudica o desenvolvimento e a preservação das espécies brasileiras.

O tráfico de animais silvestres é hoje o terceiro maior comércio ilegal do mundo, perdendo apenas para o tráfico de drogas e de armas. Este crime movimenta aproximadamente US$ 10 bilhões por ano e o Brasil participa desse mercado com cerca de US$ 1 bilhão ao ano.

Os animais expostos a esse crime sofrem com o esquema montado pelos traficantes. O destino internacional desses animais são a Europa, Ásia e América do Norte, onde são vendidos em Pet Shop´s, enviados para zoológicos, universidades, centros de pesquisa e multinacionais da indústria química e farmacêutica.

Juliana Miranda do GrupoEscolar.com

Leia também! Assuntos relevantes