Terremoto no Japão

Terremoto no Japão

Por

Japão: Prejuízos causados pelo terremoto de 2011 serão superados em 5 anos
O Japão sempre foi exemplo de organização e os japoneses exemplos de trabalhadores incansáveis, que construíram uma das nações mais ricas do mundo, a terceira economia mundial.

Parece que nada abala esse censo de organização e a inteligência emocional dos japoneses. Nem mesmo o terremoto, seguido por tsunami, que atingiu o país no dia 11 de março de 2011.

O terremoto de magnitude 8,9 atingiu a costa nordeste do Japão, gerando uma onda gigante com alto potencial destrutivo. Este foi o sétimo pior terremoto da história do Japão, deixando mais de 20 mil mortos e desaparecidos e mais de 250 mil pessoas evacuadas de suas casas.

Além da destruição física e da perda de milhares de vidas, o Japão também teve que lidar com uma possível crise nuclear, gerada pelo mau funcionamento dos reatores da usina de Fukushima. Mas, nem isso foi capaz de desviar a atenção dos japoneses de seu principal objetivo: Reconstruir o que fosse possível, da maneira mais rápida e eficiente, e trabalhar para que as indústrias e a economia do país conseguissem manter sua estabilidade.

O Japão, mais uma vez, deu um exemplo ao mundo. O governo apresentou um esboço do plano de reconstrução do país pós-terremoto que prevê investimentos de até US$ 152 bilhões para levantar infraestruturas, casas e outras instalações. Esse plano de reconstrução será aplicado nos próximos cinco anos.

Em junho de 2011, apenas 3 meses depois do terremoto, o Japão já apresentou seu primeiro superávit comercial de cerca de US$ 896 milhões, o que mostra que a economia do país se recupera em ritmo acelerado. Mérito dos japoneses e exemplo a ser seguido!

Juliana Miranda - Equipe do GrupoEscolar.com
Licença:
Creative Commons License

Leia também! Assuntos relevantes