Tecido Nervoso


 Compartilhar no facebook
 Compartilhar no twitter


Tecido Nervoso

O tecido nervoso atua com uma estrutura sensível que ao ser estimulado conduz os impulsos nervosos de maneira rápida e, às vezes, por distâncias grandes.

Sistema nervoso central (SNC) e periférico (SNP)

O tecido nervoso pode se dividir em:
* sistema nervoso central (SNC) – formado pelo encéfalo e pela medula espinhal;

* sistema nervoso periférico (SNP) – formado pelos nervos e gânglios nervosos.

O sistema nervoso é constituído de neurônios (células nervosas) e de uma variedade de células de manutenção, sustentação e nutrição denominadas neuróglias.



Os neurônios
São células alongadas, dotadas de um corpo celular (ou pericário) e numerosos prolongamentos.

Os prolongamentos do neurônio podem ser de dois tipos:
* dendritos – prolongamentos bastante ramificados que têm a função de captar estímulos;

* axônio – prolongamento terminado em ramificações que delimitam pequenas dilatações, onde se abrigam os neurormônios (responsável pela transmissão do impulso nervoso). Em toda sua extensão, o axônio é envolvido pela bainha de Schwann. E em muito axônios, as células de Schwann determinam a formação da bainha de mielina (invólucro lipídico que atua como isolante térmico e facilita a transmissão do impulso nervoso. Entre uma célula de Schwann e outra existe uma região de descontinuidade da bainha de mielina, que acarreta a existência de uma constrição (estrangulamento) denominada nódulo de Ranvier.


As fibras nervosas
São formadas pelos prolongamentos dos neurônios (dendritos ou axônios) e seus envoltórios. Cada fibra nervosa é envolvida por uma camada conjuntiva denominada endoneuro.

As fibras nervosas organizam-se em feixes. Cada feixe é envolvido por uma bainha conjuntiva denominada perineuro. Vários feixes agrupados paralelamente formam um nervo. O nervo também é envolvido por uma bainha de tecido conjuntivo chamada epineuro.

Quando partem do encéfalo, os nervos são chamados de cranianos; quando partem da medula espinhal denominam-se raquidianos.

De acordo com a direção da transmissão do impulso nervoso, os nervos podem ser:

* sensitivos – quando transmitem os impulsos nervosos dos órgão receptores até o sistema nervoso central;

* motores – quando transmitem os impulsos nervosos do sistema nervoso central para os órgãos efetores


A condução do impulso nervoso
Quando, em repouso, o neurônio apresenta carga elétrica externa positiva e interna negativa. Diz-se, então, que o neurônio em repouso está polarizado.

Diante de um estímulo nervoso adequado a permeabilidade da membrana ao sódio aumenta, o que acarreta um fluxo desses íons para o interior do neurônio, determinando uma inversão da polaridade, o ambiente interno torna-se positivo e o ambiente externo torna-se negativo.

Num segundo momento, a membrana torna-se permeável ao potássio, que migra para o meio externo, possibilitando o retorno ao potencial primitivo de "repouso". Assim, a membrana torna-se novamente positiva no lado externo e negativa no lado interno.

A inversão de polaridade da membrana determina o surgimento de potencial de ação (alteração elétrica durante a passagem do impulso) que "alastra" ao longo do neurônio, de forma a gerar um impulso nervoso. À medida que o impulso nervoso se propaga, ocorrem sucessivas inversões de polaridade e sucessivos retornos ao potencial de "repouso".


As sinapses
São articulações terminais estabelecidas entre um neurônio e outro (interneurais) ou entre um neurônio e uma fibra muscular (neuromuscular) ou entre um neurônio e uma célula glandular (neuroglandulares).

Entre um neurônio e outro existe um microespaço, denominado sinapse, na qual um neurônio transmite o impulso nervoso para o outro através da ação de mediadores químicos ou neurormônios.


Atuação dos neurormônios
Os neurormônios estão contidos em microvisículas presentes na extremidade do axônio. Como os neurormônios, capazes de transmitir o impulso nervoso, acham-se presentes apenas nas extremidades dos axônios, conclui-se que o sentido de propagação do impulso ao longo do neurônio tem o seguinte trajeto:

Após a transmissão do impulso, a acetilcolina (liberada na sinapse) é decomposta pela ação da enzima colinesterase, impedindo a passagem contínua do impulso nervoso.


Afecções do sistema nervoso
O sistema nervoso é suscetível a infecções provocadas por uma grande variedade de bactérias, vírus e outros microorganismos (meningite, poliomielite e encefalite).

Em certas afecções, como a neuralgia, a enxaqueca ou a epilepsia, pode não haver nenhuma evidência de dano orgânico. Outra doença, a paralisia cerebral, está associada a uma lesão cerebral.



Fonte:
http://members.tripod.com/~netopedia/biolog/tec_nervoso.htm





Saiba mais

Buscas relacionadas a Tecido Nervoso em Biologia.


[ Pesquisa escolar lida 25822 Vezes - Categoria: Biologia ]


Leia também! Assuntos relevantes.

Função Digestiva do Corpo Humano
A constituição e funcionamento do nosso corpo dependem tão fundamentalmente da função digestiva, que podemos afirmar que a digestão constitui o centro...
Lido: 12993 Vezes

Corpo Humano
A divisão anatômica básica do corpo humano é feita em cabeça, tronco e membros. Do ponto de vista morfológico e funcional, o corpo é composto de célul...
Lido: 37476 Vezes

Sistema Nervoso
A presença de um sistema nervoso é característica própria dos animais. Os principais tipos celulares encontrados no Sistema nervoso são os neurôni...
Lido: 13044 Vezes

O Sistema Nervoso Humano
SISTEMA NERVOSO À medida que a vida na Terra evoluiu e que o ambiente se tornou mais complexo, a sobrevivência dos animais passou a depender cada ve...
Lido: 30681 Vezes

Bexiga - Corpo Humano
A bexiga é uma câmara muscular lisa constituída por duas partes principais: o corpo, que forma a maior parte da bexiga, e é onde se acumula a urina e;...
Lido: 11262 Vezes

Uretra - Corpo Humano
A uretra é um tubo que leva a urina da bexiga para o exterior durante o ato da micção. No sexo masculino a uretra dá passagem ao esperma durante a...
Lido: 14829 Vezes

A densidade do corpo humano
A densidade do corpo humano é de 1.010 kg/m³, um pouco superior à densidade da água. É por causa dessa densidade que nosso corpo afunda se não souberm...
Lido: 2113 Vezes

Costelas - Corpo Humano
As costelas são vinte e quatro ossos finos, que ocorrem aos pares, constituindo parte do esqueleto torácico. Quando passamos na região do peito po...
Lido: 72527 Vezes

Ureter - Corpo Humano
O ureter é um duto com extensão de 25 a 30 cm que leva a urina dos rins para a bexiga. As paredes deste duto são formadas por uma fina camada de mú...
Lido: 18666 Vezes

Rim - Corpo Humano
O rim é o órgão que produz a urina. São dois, tem a forma de um grão de feijão com uma borda convexa e outra côncava, na qual se situa o hilo. Cad...
Lido: 16637 Vezes

Sugestão de Busca Escolar

Sites

Encceja
Enem
SISU
Prouni
Paixão e Amor
Curiosidades
Relacionamento

Fale Conosco
Feed / RSS

Comunidade no Google +
Comunidade no Twitter


Novidades no seu e-mail

Estudantes Online
Sobre o Grupo Escolar

GrupoEscolar.com - Todos direitos reservados

Todo o conteúdo do site é retirado da internet e/ou enviado pelos estudantes.

Caso algum conteúdo infrinja direitos autorais entre em contato que adicionaremos crédito ou retiraremos o mesmo.

As opiniões expressas nos textos são de responsabilidade dos seus autores.

Somos apenas um veículo de comunicação e não compactuamos com nenhuma opinião sobre nenhum tema.