Sexo na Terceira Idade

Sexo na Terceira Idade

Por

Apesar do tabu que ainda ronda o tema, o sexo na terceira idade é visto como algo saudável e natural. Ninguém precisa abrir mão do prazer por causa da idade. Segundo os médicos, a sensação de bem-estar que o sexo promove é muito positiva para os idosos.

Estudos apontam que cerca de 50% das pessoas acima de 60 anos praticam sexo a cada 15 dias. O ato sexual na terceira idade ficou mais fácil depois da criação dos remédios para disfunção erétil, como o Viagra, lançado em 1998.

O sexo, as carícias, os toques e o carinho íntimo são ótimos para a saúde do idoso. É preciso entender que os desejos humanos não acabam por causa da idade avançada. Os idosos têm um mundo de possibilidades para manter o prazer. Para que tudo aconteça com saúde e naturalidade é necessário que os idosos procurem seus médicos regularmente e conversem sobre o assunto.

Para as mulheres com mais de 60 anos, que podem sofrer com a falta de lubrificação vaginal, também existem métodos que podem ajudar, como a indicação de hormônios locais e cremes lubrificantes.

Com o aumento da expectativa de vida da população, o sexo deve ser visto como algo natural na terceira idade. Os homens com mais de 60 anos podem até demorar mais tempo para ejacular, mas, com certeza, têm total capacidade de dar e receber prazer.

É preciso acabar com preconceitos e equívocos sobre o sexo na terceira idade. Todas as pessoas idosas, que estejam saudáveis, podem e devem aproveitar o sexo, pois a sexualidade faz parte do ser humano em todas as etapas de sua vida.

Para quebrar os antigos tabus é necessário esquecer aquela educação repressora e conservadora e dar lugar à liberdade e à vivência plena da sexualidade. Não existem limites de idade para a atividade sexual.

Leia também! Assuntos relevantes