Saiba como usar: Tivesse e Estivesse

Algumas formas verbais da língua portuguesa causam dúvidas e confusões. Os verbos ter e estar estão entre essas formas, principalmente quando se trata da ocorrência dos verbos Tivesse e Estivesse.

Para evitar erros de português, é importante ficar atendo às construções e ao uso adequado de cada forma verbal. Confira nossas dicas e exemplos!

Diferenças entre tivesse e estivesse

Tivesse e estivesse são formas verbais corretas, porém diferentes. Essas duas formas podem ser conjugadas na 1ª ou na 3ª pessoa do singular do pretérito imperfeito do subjuntivo. A diferença é que tivesse está relacionado ao verbo ter, e estivesse tem relação com o verbo estar.


Confira exemplos:

Se eu tivesse dinheiro, compraria um carro!

Se eu estivesse lá, isso não teria acontecido!


O que acontece, em muitos casos, é que as pessoas acabam fazendo confusão com o uso dos verbos. Por isso, é comum escutar pessoas dizendo: “se eu tivesse lá”, o que é uma construção equivocada.

Para não deixar dúvidas, verifique se o verbo exige um termo que especifique um local. Se for preciso empregar o advérbio “lá” para que a frase tenha sentido, então isso significa que você precisa usar o verbo “estivesse”, e não “tivesse”.

Dessa forma, note que “tivesse” indica o pretérito imperfeito do modo subjuntivo, com a condição de ter. Já o “estivesse” indica condição de estar.


Construções com as formas verbais tivesse e estivesse

Se eu tivesse os documentos, tudo ficaria mais fácil!

Se você estivesse aqui, minha vida seria mais feliz!

Se eu tivesse estudado mais, teria passado no teste.

Se eu estivesse lá, teria ajudado meu irmão!


Verbo ter: indica posse, estar na posse de.

Verbo estar: indica presença, estar em algum lugar ou condição.

Fique atento à forma como você se comunica escrita e verbalmente para não gerar dúvidas ou contradições. As construções dos períodos precisam usar os verbos corretos para expressar a ação.

Em caso de dúvidas, pesquise mais ou pergunte ao seu professor. As formas verbais podem ser pegadinhas para algumas pessoas, e elas sempre são cobradas em provas, vestibulares e concursos!

Leia também! Assuntos relevantes