Reunificação da Alemanha

Reunificação da Alemanha

Por

A reunificação da Alemanha Ocidental (República Federal da Alemanha, ou RFA) e da Alemanha Oriental (República Democrática da Alemanha ou RDA) aconteceu em 3 de outubro de 1990. Foram praticamente 50 anos de separação entre o lado oriental e ocidental.

As negociações entre as duas Alemanhas resultaram no Tratado de Unificação, que foi celebrado em 31 de agosto de 1990. O entendimento da RFA e da RDA com as quatro maiores potências mundiais (Estados Unidos, França, Reino Unido e União Soviética,) ficou conhecido como Tratado Dois Mais Quatro. Os dois tratados culminavam no Estado alemão unificado. A Alemanha continuaria a integrar a Comunidade Européia e a OTAN.

Um dos marcos da reunificação do país foi a queda do Muro de Berlim, que separava Berlim Ocidental e Oriental. Muitos dizem que esse também é o marco do fim da Guerra Fria.

Esse processo de unificação gerou alto custo financeiro, tendo como resultado a recessão e a inflação. Isso aconteceu pela necessidade de condicionar o nível econômico e a qualidade de vida alcançados pelos habitantes do lado acidental aos habitantes da parte oriental.

A primeira eleição da Alemanha unificada aconteceu em dezembro de 1990, e o vencedor foi Helmut Kohl, da União Democrata Cristã. Kohl enfrentou vários problemas em sua gestão, como aumento da dívida pública, desemprego, atuação de grupos neonazistas que atacavam principalmente os estrangeiros.

Depois de unificado, o governo alemão foi um dos que mais se esforçou para a formação da União Européia. Recuperada, a Alemanha é hoje um dos países mais desenvolvidos do mundo.


Juliana Miranda - Equipe do GrupoEscolar.com
Licença:
Creative Commons License

Leia também! Assuntos relevantes