Resumo - Vidas Secas

O livro Vidas Secas foi publicado por Graciliano Ramos no ano de 1938. O romance fala sobre a difícil vida de uma família de sertanejos retirantes, que se muda com frequência de um lugar para outro tentando fugir da seca. A obra retrata toda a miséria das áreas castigadas pela seca no nordeste brasileiro.

Esse romance se enquadra na segunda fase do modernismo e tem perfil extremamente regionalista. Este livro foi considerado um dos mais importantes de sua época e, até hoje, é considerado um clássico, sendo muito cobrado nos principais vestibulares do país.


Conheça a biografia de:
Graciliano Ramos


Confira o resumo do livro Vidas Secas

Vidas Secas é um livro composto por 13 capítulos. A narrativa é voltada às andanças de uma família sertaneja pelo solo árido da caatinga. Esses retirantes partem em busca de uma vida melhor, em áreas menos castigadas pela seca.

A obra fala de Fabiano, um vaqueiro nordestino, sem estudo e de poucas palavras. Ele trabalha em uma fazenda e é tratado com brutalidade por seu patrão. Por conta de sua dificuldade de comunicação, Fabiano acaba encrencado em muitas ocasiões. Em uma delas, ele se mete em uma briga com um soldado e acaba preso.

Na cadeia, Fabiano pensa em sua família. Ele é casado com Sinhá Vitória, uma mulher muito trabalhadora. Eles têm filhos, dois meninos. A família vive na miséria. Outro personagem importante nessa trama é a cadela Baleia, que pertence à família.

Depois de deixar a cadeia, Fabiano se embriaga em uma festa e decide se vingar do soldado que o prendera. Sinhá Vitória se sente cansada por ter que cuidar sempre do marido bêbado, mas continua sonhando com dias melhores.

Em determinado trecho do livro, Fabiano nota que a cadela Baleia está com feridas e perdendo pelos. O vaqueiro decide sacrificar o animal. Com um tiro, ele acerta o traseiro de Baleia e ela fica sem andar. Em meio à cena de sacrifício, Baleia começa a pensar no paraíso dos cachorros e morre.

A família sertaneja continua sofrendo no sertão nordestino e se mudando de um lugar para o outro, pensando na possibilidade de conquistar um destino melhor e mais digno para seus filhos. Durante toda a trajetória, Fabiano e Dona Vitória continuam pensando em Baleia, a cadela que fora sacrificada. Na última viagem do livro, Sinhá Vitória se lembra do animal e chora, pensando que não teria a companhia da cadela na nova mudança.

O livro acaba com a mãe sonhando em ter uma moradia fixa na cidade e colocar os filhos na escola. Fabiano, mesmo contrariado, aceita a proposta da mulher, e ele seguem para o sul, em busca de uma terra mais produtiva e civilizada.

Os 13 capítulos de Vidas Secas são: Mudança, Fabiano, Cadeia, Sinhá Vitória, O menino mais novo, O menino mais velho, Inverno, Festa, Baleia, Contas, O soldado amarelo, O mundo coberto de penas e Fuga. Este livro, do século XX, tem uma narrativa muito humana, forte e realista.

Leia também! Assuntos relevantes