Relações Ecológicas

As relações ecológicas, também chamadas de interações biológicas, representam como os seres vivos, de diferentes espécies ou espécies iguais, se relacionam dentro de uma comunidade específica. Essa área de estudo trata tanto da forma como os seres interagem entre si quanto o tipo de relação que eles desenvolvem com o próprio meio ambiente.

Na prática, uma relação ecológica pode ser harmônica ou desarmônica. Além disso, essa interação pode ocorrer entre seres de espécies semelhantes e seres de espécies diferentes, gerando resultados distintos. Por isso, existe uma classificação para as relações ecológicas, que podem ser: relações intraespecíficas (mesma espécie) ou relações interespecíficas (espécies diferentes).

Esses dois tipos de relações podem ainda ser separadas entre harmônicas e desarmônicas, dependendo do impacto que causam e da forma como acontecem. Entenda melhor!


Relações ecológicas harmônicas e desarmônicas

Harmônicas – Ocorrem quando os seres vivos se relacionam de forma positiva e são beneficiados, ou seja, não acontecem danos às espécies ou ao ambiente.

Desarmônicas – Acontecem quando os diferentes seres vivos que habitam uma mesma comunidade se relacionam de forma negativa, causando um impacto prejudicial a um grupo específico ou ao meio ambiente.


Relações intraespecíficas e Relações interespecíficas

Relações intraespecíficas harmônicas – Ocorrem quando seres da mesma espécie vivem de forma colaborativa e em sociedade, com uma correta divisão de tarefas e uma hierarquia. Exemplos são as sociedades de abelhas e cupins.

Relações intraespecíficas desarmônicas – Acontecem quando existe competição por território, canibalismo dentro da mesma espécie, competição por parceiros sexuais e por alimentos.

Relações interespecíficas harmônicas – Ocorrem quando se estabelece uma relação de benefício mútuo, cooperação, reaproveitamento da alimentação e abrigo entre espécies. São relações de mutualismo, protocooperação, comensalismo e inquilinismo.

Relações interespecíficas desarmônicas – Acontecem quando existe entre os grupos de seres vivos relações de prejuízo por conta de secreções tóxicas, captura de presas, alimentação herbívora, parasitas e competições entre espécies. São relações de amensalismo, predatismo, herbivoria, parasitismo e competição interespecífica.


Por que é importante estudar as relações ecológicas?

As relações ecológicas nos mostram como os seres e espécies convivem e interagem em determinados ambientes. Isso garante importantes conhecimentos sobre os benefícios e os danos que essas relações podem causar.

Estas interações, entre indivíduos da mesma espécie (relações intraespecíficas ou homotípicas) e de espécies diferentes (interespecíficas ou heterotípicas), podem explicar as sociedades, colônias e até os comportamentos animais. Esse tipo de estudo ajuda o homem a entender melhor as características de todas as comunidades bióticas que compõem um determinado ecossistema.

Leia também! Assuntos relevantes