Relacionar o ciclo do nitrogênio com a síntese de proteínas

Relacionar o ciclo do nitrogênio com a síntese de proteínas

Por

O gás nitrogênio (N2) forma 78% do ar. Esse gás é incolor, inodoro e inerte, e está diretamente envolvido na síntese de proteínas e também no ciclo da vida.

O nitrogênio está envolvido na cadeia de formação das proteínas, que são constituídas por unidades menores chamadas de aminoácidos. Os aminoácidos são compostos basicamente por carbono, hidrogênio, oxigênio e nitrogênio. Para que as proteínas sejam sintetizadas elas precisam de várias substâncias, entre as quais destaca-se o nitrogênio.

O ciclo do nitrogênio é o processo pelo qual o nitrogênio se instala na natureza. O gás vem da atmosfera na forma gasosa, é fixado por bactérias presentes nas raízes das plantas, e depois o nitrogênio é usado por seres vivos. Em suma, o nitrogênio é utilizado como matéria prima para produção dos aminoácidos, que mais tarde formarão as proteínas.

Essa síntese protéica é importante para os seres vivos porque o organismo humano é formado por proteínas. Essas substâncias também apresentam uma função hormonal de defesa do corpo.

Em resumo, podemos concluir que o nitrogênio faz parte do ciclo da vida, pois participa da constituição das proteínas e ácidos nucléicos. O corpo humano é formado por 16% de proteínas e nosso corpo absorve o nitrogênio da atmosfera. Para que as proteínas possam ser sintetizadas elas precisam de vários nutrientes químicos, inclusive o nitrogênio.

A relação que existe entre o ciclo do nitrogênio e a síntese de proteínas é a seguinte: o nitrogênio é fixado pelas bactérias, as plantas absorvem o nitrogênio e o utiliza para criar aminoácidos que formam as proteínas.

Leia também! Assuntos relevantes