Certamente você já se deparou com as classificações “regência verbal” e “regência nominal”. Mas, você sabe o que cada uma delas representa? É bastante comum as pessoas se confundirem, por isso, neste artigo nós estaremos trazendo o conceito de regência nominal, bem como alguns exemplos de como fazer o uso correto. Confira!

Conceito de regência nominal

A regência nominal é um campo da gramática que trata a relação de sentido existente entre os substantivos, adjetivos ou advérbios e os respectivos termos regidos por este nome. Esta relação é sempre intermediada por uma preposição.

Diferente da regência verbal, que depende da avaliação sobre a transitividade dos verbos para que assim seja estabelecido o tipo de dependência dos seus complementos, a regência nominal pré determina as preposições que devem seguir os nomes. Ter conhecimento da regência correta, ou seja, a regência que segue as regras da gramática normativa, ajustando a modalidade e escrita e oral à norma-padrão.

No estudo da regência nominal, é necessário levar em consideração que uma série de nomes apresenta exatamente o mesmo regime dos verbos dos quais derivam. Sendo assim, se faz necessário conhecer o regime de um verbo, que em outras palavras, significa conhecer o regime de outros cognatos.


Como fazer uso da regência nominal – Exemplos

Abaixo, apresentamos uma série de nomes acompanhados da preposição ou preposições que os regem. Analise-os atentamente e busque, sempre que possível associar tais nomes entre si ou algum verbo cuja regência você tenha conhecimento. Confira:

Substantivos:

- Obediência a;
- Horror a;
- Amor a;
- Admiração a, por;
- Medo de;
- Doutor em;
- Aversão a, para, por;
- Capacidade de, para;
- Bacharel em;
- Proeminência sobre;
- Ojeriza a, por;
- Devoção a, para, com, por.

Exemplos: Eu tenho horror a aranhas.

Ela tem devoção a Nossa Senhora Aparecida.

Jéssica tem muita admiração por você.


Adjetivos:

- Equivalente a;
- Acessível a;
- Acostumado a, com;
- Passível de;
- Necessário a;
- Entendido em;
- Paralelo a;
- Nocivo a;
- Agradável a;
- Escasso de;
- Alheio a, de;
- Fácil de;

Exemplos:
- Pintura é muito fácil de aprender.
- Eu já estou acostumado com este clima frio.
- Se faz necessária a cirurgia.
- Ele está alheio a tudo.
- Tenha amor a seus livros.
- Isto é acessível a todos.
- O ingresso está com um preço acessível a todos.
- Estamos escassos de alimentos e bebidas.


Advérbios:

- Longe de;
- Perto de.

Exemplos: Vire-se, estou perto de você.
- Ainda estamos longe de chegar.

É válido ressaltar que, os advérbios finalizados em “-mente” tendem a seguir o regime dos adjetivos de que são formados. Veja:
- Paralela a; paralelamente a;
- Relativa a; relativamente a;

Exemplos:
- Estou paralelo a isso.
- Estou paralelamente a isso.


Regência Verbal

Já regência verbal é caracterizada pela a relação entre os verbos e seus complementos (sejam objetos diretos, ou objetos indiretos).

Leia também! Assuntos relevantes