Produção Cultural e Científica no Mundo Moderno

Produção Cultural e Científica no Mundo Moderno

Por

A construção de um mundo moderno começou depois que os valores da Idade Média foram superados. Nesse contexto, a sociedade europeia, que antes prezava pela hierarquia social, passou a exaltar o indivíduo.

O mundo moderno substituiu a relação servo e senhor, oriunda de uma estrutura social verticalizada, por uma relação de competitividade e valorização do homem.

A sociedade moderna marcou o nascimento de um novo homem, com mais ambição e desejos. Nessa fase também surgiram novos valores e uma mentalidade moderna.

Na construção de uma sociedade moderna, o humanismo, que pregava Deus como o centro do mundo (teocêntrico), foi substituído pelo renascimento e pelo racionalismo.

A sociedade moderna era centrada no homem e na explicação da fé por meio da razão. Essas características fizeram com que novas possibilidades surgissem no ramo das artes, da cultura e da ciência.

O Renascimento projetou uma cultura racional e científica inspirada na Antiguidade Clássica. Nesse momento, a produção cultural e científica avançou muito.

O Renascimento foi um movimento cultural urbano, que revolucionou a qualidade das obras intelectuais. O ritmo de produção cultural também cresceu muito nesse período, motivada principalmente pelo desenvolvimento dos meios de impressão.

O momento marcou o surgimento da imprensa, possível graças à invenção da prensa do alemão Johann Gutenberg (1400-1468). Ele desenvolveu o processo de impressão com tipos móveis de metais, possibilitando a divulgação da literatura em grande escala. Assim, as obras e os ideais humanistas do Renascimento foram amplamente divulgados.

A sociedade moderna também contava com a figura dos mecenas, homens ricos que patrocinavam o trabalho de artistas e intelectuais renascentistas.

Com relação ao renascimento científico, a sociedade moderna foi marcada pelo desenvolvimento do espírito crítico, racionalista, cheio de hipóteses e experimentos. Os cientistas modernos passaram a observar, investigar e fazer experiências.

Os grandes nomes do Renascimento científico foram:
Leonardo da Vinci – Desenhou o primeiro mapa do mundo contando com a América, enunciou os princípios da máquina a vapor, desenhou a anatomia do corpo humano e criou várias máquinas de guerra e outros engenhos.

Nicolau Copérnico – Defendia que o universo não tinha um centro e que ele era infinito.

Miguel Servet – Descobriu o funcionamento da pequena circulação sanguínea e trabalhou com a dissecação de cadáveres, sendo condenado à fogueira por causa disso.

Galileu Galilei – Desenvolveu o telescópio e confirmou a teoria de Copérnico.

Leia também! Assuntos relevantes