Plutônio


 Compartilhar no facebook
 Compartilhar no twitter


Plutônio

História
O plutônio, cujo nome deriva do planeta Plutão, foi o segundo elemento transuraniano a ser descoberto; o isótopo Pu 238 foi produzido em 1940 por Seaborg, McMillan, Kennedy e Wahl, na Universidade da Califórnia - Berkeley, através do bombardeamento de urânio com deuterões, num ciclotrão de 60 polegadas.

O mais importante dos seus isótopos é o Pu 239, produzido em grandes quantidades em reacções nucleares a partir do urânio.

Em Agosto de 1942, B.B. Cunningham e L.B. Werner foram bem sucedidos ao isolarem cerca de uma micrograma de Pu 239, no Laboratório Metalúrgico da Universidade de Chicago. Este fato fez do plutônio, o primeiro elemento sintético a ser obtido em quantidades visíveis, tendo aqueles investigadores conseguido isolar uma amostra de 2,77 microgramas, em 10 de Setembro desse ano.


Aplicações
O plutônio tem assumido uma posição de destaque entre os transuranianos, devido ao seu frutífero emprego em armas nucleares, bem como no desenvolvimento da indústria de energia nuclear; cerca de 1/4 de quilograma de plutônio origina dez milhões de quilowatt.hora de calor. A sua importância deriva essencialmente da sua facilidade de fissão com neutrões.

É possível observar plutônio em minérios de urânio naturais, embora em quantidades residuais. O seu processo de formação é muito semelhante ao do neptúnio, resultando da irradiação com neutrões, do urânio natural.


Ação Biológica
Devido à sua elevada taxa de emissão de particulas alfa, e à particularidade fisiológica do elemento ser absorvido pela medula óssea, o plutônio é radiologicamente venenoso (mais do que qualquer outro transuraniano), devendo por isso ser manuseado com extrema precaução e equipamento especial.


Fonte:
http://nautilus.fis.uc.pt/st2.5/scenes-p/elem/e09400.html





Saiba mais

Buscas relacionadas a Plutônio em Química.


[ Pesquisa escolar lida 10277 Vezes - Categoria: Química ]


Leia também! Assuntos relevantes.

O Analfabetismo
O analfabetismo é o desconhecimento do alfabeto, é a incapacidade de ler e/ou escrever. Sendo um grande problema para a maioria dos paises, principalm...
Lido: 52174 Vezes

A radioatividade como um fenômeno nuclear
Foi visto que a radioatividade apresentada pelas substâncias contendo urânio se devia única e exclusivamente ao urânio presente nestas substâncias. Po...
Lido: 34241 Vezes

A Irradiação da Guerra Fria
Logo a seguir ao termo da Segunda Guerra Mundial iniciou-se a “guerra fria” e a formação de dois blocos político-militares antagónicos: a OTAN e o Pac...
Lido: 42138 Vezes

Alerta de Radiação
Torres de celular, de TV e FM provocam radiações perigosas Com a grande demanda por celular, cresce o número de torres de radiofreqüência nas cidades...
Lido: 17189 Vezes

Radiação Beta
Alguns núcleos radioativos emitem elétrons comuns, que tem a carga elétrica negativa. Há os que emitem pósitrons, que são elétrons positivamente carre...
Lido: 20017 Vezes

Efeitos Elétricos da Radiação
As radiações ionizam o ar atmosférico ou os gases, tornando-os condutores de eletricidade. Esta propriedade é utilizada na fabricação dos aparelho...
Lido: 13186 Vezes

Radioatividade
O que é radioatividade? Existem na Natureza alguns elementos fisicamente instáveis, cujos átomos, ao se desintegrarem, emitem energia sob forma de ra...
Lido: 55052 Vezes

O Que é a Radiação UV
O Que é a Radiação UV? A radiação ultravioleta é uma parte sui-generis do espectro solar, e pode ser separada em tres partes: a radiação UV-A, que se...
Lido: 9334 Vezes

Qual a atual taxa de analfabetismo no Brasil?
O Brasil tem atualmente cerca de 12,9 milhões de analfabetos com 15 anos de idade ou mais. Esse número coloca o país como o oitavo do mundo com a maio...
Lido: 663 Vezes

Sugestão de Busca Escolar

Sites

Encceja
Enem
SISU
Prouni
FIES
Relacionamento

Fale Conosco
Feed / RSS

Comunidade no Google +
Comunidade no Twitter


Novidades no seu e-mail

Estudantes Online
Sobre o Grupo Escolar

GrupoEscolar.com - Todos direitos reservados

Todo o conteúdo do site é retirado da internet e/ou enviado pelos estudantes.

Caso algum conteúdo infrinja direitos autorais entre em contato que adicionaremos crédito ou retiraremos o mesmo.

As opiniões expressas nos textos são de responsabilidade dos seus autores.

Somos apenas um veículo de comunicação e não compactuamos com nenhuma opinião sobre nenhum tema.