Plutônio


 Compartilhar no facebook
 Compartilhar no twitter


Plutônio

História
O plutônio, cujo nome deriva do planeta Plutão, foi o segundo elemento transuraniano a ser descoberto; o isótopo Pu 238 foi produzido em 1940 por Seaborg, McMillan, Kennedy e Wahl, na Universidade da Califórnia - Berkeley, através do bombardeamento de urânio com deuterões, num ciclotrão de 60 polegadas.

O mais importante dos seus isótopos é o Pu 239, produzido em grandes quantidades em reacções nucleares a partir do urânio.

Em Agosto de 1942, B.B. Cunningham e L.B. Werner foram bem sucedidos ao isolarem cerca de uma micrograma de Pu 239, no Laboratório Metalúrgico da Universidade de Chicago. Este fato fez do plutônio, o primeiro elemento sintético a ser obtido em quantidades visíveis, tendo aqueles investigadores conseguido isolar uma amostra de 2,77 microgramas, em 10 de Setembro desse ano.


Aplicações
O plutônio tem assumido uma posição de destaque entre os transuranianos, devido ao seu frutífero emprego em armas nucleares, bem como no desenvolvimento da indústria de energia nuclear; cerca de 1/4 de quilograma de plutônio origina dez milhões de quilowatt.hora de calor. A sua importância deriva essencialmente da sua facilidade de fissão com neutrões.

É possível observar plutônio em minérios de urânio naturais, embora em quantidades residuais. O seu processo de formação é muito semelhante ao do neptúnio, resultando da irradiação com neutrões, do urânio natural.


Ação Biológica
Devido à sua elevada taxa de emissão de particulas alfa, e à particularidade fisiológica do elemento ser absorvido pela medula óssea, o plutônio é radiologicamente venenoso (mais do que qualquer outro transuraniano), devendo por isso ser manuseado com extrema precaução e equipamento especial.


Fonte:
http://nautilus.fis.uc.pt/st2.5/scenes-p/elem/e09400.html






Leia também! Assuntos relevantes.

Fundamentos da Alfabetização
Atividade 1: Quem foi alfabetizado nas décadas de 80, assim como eu, é bem possível que se lembre das carilhas que circulavam nas salas de aula, traz...

Descoberta da Radioatividade
Os efeitos da radioatividade começaram a ser estudados e descobertos em 1896, pelo francês Antoine Henri Becquerel (1852-1908). Esses avanços foram re...

Alfabetização Infantil
A alfabetização infantil é um processo que começa na pré-escola e se concretiza no ensino fundamental, quando as crianças atingem a faixa etária de at...

Efeitos Biológicos da Radiação
As radiações, quando em quantidades elevadas, são perigosas aos seres vivos, sendo nocivas aos tecidos, destruindo-os. Por outro lado, quando conv...

Tipos de Radiação
Temos três tipos de radiação: a alfa, a beta e a gama, que foram identificadas respectivamente por Becquerel, Ernest Rutherford e Marie e Pierre Curie...

O Analfabetismo
O analfabetismo é o desconhecimento do alfabeto, é a incapacidade de ler e/ou escrever. Sendo um grande problema para a maioria dos paises, principalm...

A Irradiação da Guerra Fria
Logo a seguir ao termo da Segunda Guerra Mundial iniciou-se a “guerra fria” e a formação de dois blocos político-militares antagónicos: a OTAN e o Pac...

Radiação Alfa
Os raios Alfa tem uma carga elétrica positiva. Consistem em dois prótons e dois nêutrons, e são idênticos aos núcleos dos átomos de hélio. Os raio...

O Que é a Radiação UV?
A Radiação Ultravioleta (UV) é emitida pelo Sol. Esses raios atingem a Terra e são prejudiciais para a pele humana. Os raios UV provocam queimaduras s...

Radiação Gama
Raios Gama Os raios gama não tem carga elétrica. São semelhantes ao raio x, mas normalmente tem um comprimento de onda mais curto. Esses raios...

Fale Conosco | Feed / RSS | Google + | Twitter |

Novos assuntos sobre educação no seu e-mail

Site destinado a educação, estudos, informação e pesquisa escolar. Não incentivamos a prática de trabalhos escolares prontos.

Somos um veículo de comunicação. Não compactuamos com nenhuma opinião sobre nenhum tema.

Cópia ou reprodução de conteúdo somente se citada a fonte.

© 2016 - Grupo Escolar - Todos direitos reservados