Pirâmide Alimentar

A alimentação balanceada pode ser alcançada facilmente se você conseguir acompanhar a proporção de cada alimento. A regra, entretanto, é bastante simples: basta que você faça a ingestão de 9 porções de carboidratos, 3 de proteína, 5 de vegetais e 5 de frutas diariamente. A pirâmide alimentar foi criada justamente para deixar isso equilibrado, no ano de 1992, pelo USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos, sigla em inglês).

A pirâmide alimentar brasileira

No Brasil, a ideia nascida nos Estados Unidos, recebeu algumas adaptações no ano de 1999, respeitando os hábitos, assim como a gama de alimentos que são encontradas somente no Brasil. A dieta, para ser equilibrada, precisa conter alguns elementos, sendo adequada para cada organismo e necessidade de indivíduo para indivíduo. A qualidade deve envolver uma variedade que satisfaça todas as necessidades do organismo, sendo nutritivos, e em quantidade suficiente de forma a atender o organismo corretamente.


Leia também:
Pirâmide Alimentar Infantil


Dividimos a pirâmide alimentar basicamente em quatro grupos, que ajudam a entender melhor o que devemos escolher na hora de montar o seu prato. Confira abaixo os grupos.

Pirâmide Alimentar Alimentos Recomendados

Alimentos Energéticos

O grupo dos energéticos envolve os alimentos carboidratos, que são a principal fonte de energia do corpo. São a base da pirâmide e devem, portanto, ser consumidos em maior quantidade, sempre respeitando as porções da imagem ou as recomendadas pelo médico.


Alimentos Reguladores

Trata-se do grupo de alimentos que ficam logo acima dos carboidratos, e são essenciais para o funcionamento do organismo, atuando ainda na prevenção de doenças e no fortalecimento do sistema imunológico. Estão presentes nesse grupo os alimentos com vitaminas e minerais, que são as frutas e as verduras.


Alimentos Construtores

Acima dos reguladores, encontramos o grupo das fontes de proteína, que são responsáveis pela força dos músculos, dos tecidos e dos ossos, que envolvem alimentos como leite e derivados, alguns legumes, ovos e carne.


Alimentos Energéticos extras

O topo da pirâmide é formado pelos alimentos energéticos extras e que devem ter seu consumo limitado, já que quando em excesso fazem mal à saúde. Estes envolvem os óleos, gorduras, açúcares e doces.

Leia também! Assuntos relevantes