Origem dos Sinais


 Compartilhar no facebook
 Compartilhar no twitter


Origem dos Sinais

20/02/2008

Adição ( + ) e subtração ( - )

O emprego regular do sinal + ( mais ) aparece na Aritmética Comercial de João Widman d'Eger publicada em Leipzig em 1489.

Entretanto, representavam não à adição ou à subtração ou aos números positivos ou negativos, mas aos excessos e aos déficit em problemas de negócio (Cajori vol. 1, página 128).

Os símbolos positivos e negativos vieram somente ter uso geral na Inglaterra depois que foram usados por Robert Recorde em 1557 .

Os símbolos positivos e negativos foram usados antes de aparecerem na escrita. Por exemplo: foram pintados em tambores para indicar se os tambores estavam cheios ou não

Os antigos matemáticos gregos, como se observa na obra de Diofanto, limitavam-se a indicar a adição juntapondo as parcelas - sistema que ainda hoje adotamos quando queremos indicar a soma de um número inteiro com uma fração. Como sinal de operação mais usavam os algebristas italianos a letra P, inicial da palavra latina plus

Multiplicação ( . ) e divisão ( : )

O sinal de X, como que indicamos a multiplicação, é relativamente moderno. O matemático inglês Guilherme Oughtred empregou-o pela primeira vez, no livro Clavis Matematicae publicado em 1631. Ainda nesse mesmo ano, Harriot, para indicar também o produto a efetuar, colocava um ponto entre os fatores.

Em 1637, Descartes já se limitava a escrever os fatores justapostos, indicando, desse modo abreviado, um produto qualquer. Na obra de Leibniz escontra-se o sinal para indicar multiplicação: esse mesmo símbolo colocado de modo inverso indicava a divisão.

O ponto foi introduzido como um símbolo para a multiplicação por G. W. Leibniz. Julho em 29, 1698, escreveu em uma carta a John Bernoulli: " eu não gosto de X como um símbolo para a multiplicação, porque é confundida facilmente com x; freqüentemente eu relaciono o produto entre duas quantidades por um ponto . Daí, ao designar a relação uso não um ponto mas dois pontos, que eu uso também para a divisão. "

As formas a/b e , indicando a divisão de a por b, são atribuídas aos árabes: Oughtred, e, 1631, colocava um ponto entre o dividendo o divisor.

A razão entre duas quantidades é indicada pelo sinal:, que apareceu em 1657 numa obra de Oughtred. O sinal , segundo Rouse Ball, resultou de uma combinação de dois sinais existentes - e :



Sinais de relação ( =, < e > )

Roberto Record, matemático inglês, terá sempre o seu nome apontado na história da Matemática por ter sido o primeiro a empregar o sinal = ( igual ) para indicar igualdade. No seu primeiro livro, publicado em 1540, Record colocava o símbolo entre duas expressões iguais; o sinal = ; constituído por dois pequenos traços paralelos, só apareceu em 1557. Comentam alguns autores que nos manuscritos da Idade Média o sinal = aparece como uma abreviatura da palavra est.

Guilherme Xulander, matemático alemão, indicava a igualdade , em fins do século XVI, por dois pequenos traços paralelos verticais; até então a palavra aequalis aparecia, por extenso, ligando os dois membros da igualdade.

Os sinais > ( maior que ) e < ( menor que ) são devidos a Thomaz Harriot, que muito contribuiu com seus trabalhos para o desenvolvimento da análise algébrica.





Saiba mais

Buscas relacionadas a Origem dos Sinais em Matemática.

[ Pesquisa escolar lida 28256 Vezes - Categoria: Matemática ]


Leia também! Assuntos relevantes.

A Matemática, Uma Ciência Muito Antiga
Definir em poucas palavras o que é a Matemática é uma tarefa difícil. Os dicionários referem, usualmente, que a Matemática é a ciência que estuda as p...
Lido: 21845 Vezes

Como resolver um problema - Matemática
Primeiro É preciso compreender o problema COMPREENSÃO DO PROBLEMA Qual a incógnita? Quais são os dados? Qual é a condicionante?É possível sa...
Lido: 43221 Vezes

Linha do Tempo - Matemática
4.700 a.C. - Provavel início do calendário Babilônico 4.241 a.C. - Origem do calendário Egípcio 3.500 a.C. - Uso regular da escrita 2...
Lido: 15772 Vezes

A Evolução no Ensino de Matemática
1960 Um fazendeiro vendeu um saco de batatas por R$ 100,00 . O custo foi 4/5 do preço de venda. Qual foi o lucro do fazendeiro? 1970 Um fazende...
Lido: 12905 Vezes

Meiose - Dupla Divisão Celular
Introdução Ao contrário do que ocorre na mitose (onde há a divisão de apenas uma célula), na meiose duas células dividem-se ao mesmo tempo. Como o...
Lido: 28683 Vezes

A Teoria da Divisão dos Poderes de Montesquieu
A Teoria da Separação dos Poderes ou da Tripartição dos Poderes do Estado é uma teoria de ciência política desenvolvida pelos filósofos gregos Aristót...
Lido: 78324 Vezes

História da Matemática na China
A civilização chinesa desenvolveu-se, desde o 3º milénio a.C., ao longo das margens do rio Amarelo e do Azul, na dinastia Hsia, iniciada pelo imperado...
Lido: 31350 Vezes

Estão lendo agora:

Análise da Realidade Escolar
1. Verificar se o Projeto Político Pedagógico (PPP) ou Propo...
Lido às 4:54:00 - 18/04/2014
Congo
Devastado pelo trafego de escravos do XIX, em 1985, após a C...
Lido às 4:53:59 - 18/04/2014
Sistema Circulatório
Conjunto de órgãos formado pelo coração e pelos vasos sanguí...
Lido às 4:53:59 - 18/04/2014
Cantigas de Amigo
O trovador coloca como personagem central uma mulher da clas...
Lido às 4:53:55 - 18/04/2014
Sociedade Indígena
História da América Sociedade Indígena Quando os europeu...
Lido às 4:53:54 - 18/04/2014
A Redução da Idade Penal para 16 Anos
Por Carlos Uma das grandes discussões da atualidade é o reb...
Lido às 4:53:53 - 18/04/2014

Sugestão de Busca Escolar

Sites

Encceja
Enem
SISU
Prouni
Paixão e Amor
Curiosidades
Relacionamento

Fale Conosco
Feed / RSS

Comunidade no Google +
Comunidade no Twitter


Novidades no seu e-mail

Estudantes Online
Sobre o Grupo Escolar

GrupoEscolar.com - Todos direitos reservados

Todo o conteúdo do site é retirado da internet e/ou enviado pelos estudantes.

Caso algum conteúdo infrinja direitos autorais entre em contato que adicionaremos crédito ou retiraremos o mesmo.

As opiniões expressas nos textos são de responsabilidade dos seus autores.

Somos apenas um veículo de comunicação e não compactuamos com nenhuma opinião sobre nenhum tema.