O Socialismo Marxista

O Socialismo Marxista

Por

O Socialismo Marxista é um sonho? Justifique as suas afirmações

Alguns dicionários definem sonho como utopia, coisa impossível de acontecer,mas também definem como uma coisa boa, momento de paz...’’um sonho’’.

O socialismo Marxista é cientifico, não utópico, por esse motivo a primeira definição que foi dada de ‘’sonho’’ não se encaixa no socialismo de Marx. Isso não quer dizer que o Socialismo Marxista não seja um sonho. De acordo com outras definições de dicionários a palavra sonho significa: ‘’estágio bom e de paz no qual entramos ao nos desligarmos da realidade em que vivemos acordados’’.Nesse caso, o Socialismo Marxista é sim um sonho.

Porque um sonho bom o Socialismo de Marx? Analisaremos primeiramente a realidade, já que Marx mesmo dizia com seu modo dialético de pensamento que nenhum fenômeno pode ser compreendido se analisado isoladamente e independente dos outros fatos.

O capitalismo explora os trabalhadores, isso é visivelmente comprovado; a mais-valia ainda existe. Será que não existe mais proletariado nos nossos dias? Existe. E mais, existe um proletariado tão distante da consciência de classe, que fica feliz em ser explorado e poder receber um salário mínimo no final do mês, contribui com mais com impostos do que quem pode comprovar que investiu seu dinheiro.Continua com uma vida precária em sua casinha; é obrigado a trabalhar; para suprir suas necessidades necessárias, ou seja, para viver.Se recusar um trabalho, ninguém virá lhe implorar para que assuma esse, já que várias outras pessoas estão a espera de uma vaga. O Proletariado é a classe baixa e está miscigenado à Classe Média (que é separada em classe média alta e classe média baixa).

Pergunte as pessoas sobre essa definição de classes e em qual se encaixam: Classe A, Classe B, Classe C...D (e seguem as letras do alfabeto...) Elas também não sabem a qual dessas classes pertencem.Ou seja, realmente é só uma subdivisão pra desunir mais ainda o povo.Essas divisões são criadas pela classe dominante para separar cada vez mais o povo.Separadas hierarquicamente como em um pódio, os que assumem um posto mais alto se orgulham disso.

Mas não é motivo de orgulho. Classe econômica na grandíssima maioria das vezes é herança, tanto econômica quanto cultural. É conseqüência do que a pessoa teve oportunidade de aprender para ''emergir''.A oportunidade não pode ser criada sem um caminho que conduza as pessoas ao conhecimento da oportunidade em si.Não pode criar-se uma oportunidade sem condições culturais e conhecimento de realidade.

Digamos que existam as ''informações", que são os tijolos e o ''conhecimento'', que é o concreto. Existem um mundo de idéias lá em cima.Para chegar até elas precisamos construir escadas.Existem pessoas que tem enorme carência desse material de construção.E existe uma classe dominante desesperada para derrubar as pessoas que começam a encontrar material e escalar os degraus da escada.

E é disso que a Classe Média alta se gaba, da sua chance de absorver os conhecimentos do mundo, tanto intelectuais, tanto econômicos, culturais ( sobre o funcionamento do sistema). A classe média alta tem esperança em ser classe alta.Assim como a grande maioria das pessoas que absorvem as idéias lançadas por essa classe também tem.

Mas quando esse devaneio acontecerá?Sequer a esperteza pode ser criada sem uma noção de realidade, já que se não houver conhecimento da realidade a esperteza torna-se inocência. É disso que sofre a população proletária, e sempre sofreu: carência econômica, carência de meios de informação não-manipulados ,carência de amparo familiar, já que a família tem que sair para trabalhar para botar o pão na mesa- abrindo as portas para o mundo do crime, já que são raríssimos os projetos de integração para as crianças e a juventude de classe baixa e média-baixa( onde está o proletariado nos dias de hoje).

Agora, porque não sermos justos e estipular que ''quem trabalha recebe um preço justo por seu trabalho''?! A nossa própria constituição prega a igualdade.Não criaria-se um bando de vagabundos com o comunismo, como dizem os clichês pouco-inteligentes anti-comunistas. Pelo contrário, estaríamos fazendo justiça, quem trabalha recebe, quem não trabalha simplesmente não recebe.Quem trabalha mais recebe mais, e quem trabalha menos consequentemente menos.

‘’Já raiou a liberdade no horizonte do Brasil’’, é isso que diz o hino da independência. Será que o horizonte onde raiou essa tal liberdade-econômica não é um horizonte inalcançável ? Dependemos de tantas pequenas necessidades que foram criadas a partir de um sistema que se diz o dono da ‘’Liberdade Econômica’’. Parece que no sistema capitalista a segurança, liberdade de Expressão, e de fato, essa liberdade econômica estão ai, mas estão tão distantes quanto o horizonte, que não será alcançado com um sistema como esse.


Autor: Natacha Bordin Pastore

Leia também! Assuntos relevantes