O problema da indisciplina em sala de aula

O problema da indisciplina em sala de aula

Por

As salas de aula no Brasil estão repletas de histórias de indisciplina estudantil. Casos de professores agredidos, física e verbalmente, são os mais comuns na escola pública. Brigas entre alunos nos corredores, agressões verbais contra colegas e falta de respeito para com as normas e profissionais da escola também são frequentes.

Os professores perdem a autoridade em sala de aula e se sentem intimidados com tamanha indisciplina. Mas como prender a atenção dos estudantes e conseguir respeito e obediência? As mudanças de comportamento dos alunos só são vistas em escolas que conseguem realmente envolver e motivar os estudantes.

Os jovens não gostam de controle, mas acabam abertos à interatividade e à participação ativa no processo de construção do conhecimento. Para ter uma turma atenta e motivada, a primeira mudança precisa partir dos pais e professores. É necessário mostrar o erro para o estudante, mas sem condená-lo.

69% dos professores apontam a indisciplina e a falta de atenção como os principais problemas da sala de aula. Para mudar essa realidade, o professor precisa identificar os motivos da indisciplina, observar os estudantes e tentar estabelecer um diálogo com o intuito de ajudá-los.

A indisciplina pode ser resultado de uma aula chata e cansativa. Para melhorar a situação, os professores devem apostar em aulas mais estimulantes e interativas.

A situação de conflito e enfrentamento entre alunos e professor não pode ser tolerada. A direção da escola, os professores e os pais precisam trabalhar juntos para solucionar conflitos e resolver questões de indisciplina na escola.

Leia também! Assuntos relevantes