O Oriente Médio na década de 90

O Oriente Médio na década de 90

Por

1993 - A OLP reconhece a existência do Estado de Israel e o direito do povo judeu, também, viver na região da Palestina, dando início a um processo de reconhecimento mútuo, que acabou resultando no Tratado de Oslo I.

1994 - Israel devolve para autogestão do povo palestino, a cidade de Jericó (na Cisjordânia) e a cidade porto de Faixa de Gaza no Mediterrâneo, como primeira etapa de devolução e futura criação do Estado palestino, após devolução de outras áreas.

1995 - O líder trabalhista no poder em Israel, Isaac Rabin, é assassinado por um jovem judeu ligado ao Likud, perturbando as eleições em Israel, e favorecendo a eleição dos conservadores, que representado por Binyamin Netanyahu, dificulta o processo de paz, ao criar novas colônias de judeus ortodoxos nas áreas ocupadas militarmente pelo exército de Israel, ao mesmo tempo que expande seus domínios na cidade de Jerusalém.

Para administrar as áreas devolvidas por Israel, os grupos palestinos, liderados pela OLP, criam um Estado provisório, organizando sua estrutura política, econômica, social e militar, sem eleições.

ANP = Autoridade Nacional Palestina - comandada por Yasser Arafat, é uma espécie de executivo provisório.

CNP = Conselho Nacional Palestino - formado por representantes dos principais grupos palestinos, de acordo com a sua representatividade, portanto com a maioria da OLP.

Nota: Em 1995, o CNP reconhece o já reconhecido em 1993 pela OLP, quanto ao Estado e ao povo de Israel.

Leia também! Assuntos relevantes