O cogito cartesiano

O cogito cartesiano

Por

René Descartes é o responsável pela célebre frase “Penso, logo existo”.

O filósofo francês René Descartes propôs um pensamento sobre a subjetividade da vida e a existência de Deus. Para ele, devemos confiar apenas no conhecimento baseado nos sentidos.

Essa ideia ficou conhecida como o Cogito Cartesiano, que manifestava a afirmação “se penso, só o faço porque existo”, ou "penso, logo existo".

Segundo Descartes, essa certeza comprovava sua existência como verdadeira e apontava ainda a existência de Deus, pois para que o homem exista é preciso que exista também algo maior que o homem.

O filósofo francês se baseou num método chamado de ideias claras para provar a existência de Deus. De acordo com o pensamento de Descartes, o homem é universal porque ocupa lugar no espaço e Deus existe porque a natureza humana existe.

Assim, podemos dizer que o cogito cartesiano, "Penso, cogito, logo existo" é uma intuição metafísica da existência do ser humano. O cogito de Descartes é a descoberta do domínio ontológico do pensamento.

Leia também! Assuntos relevantes