O Ciclo do Capitalismo

O Ciclo do Capitalismo

Por

Recebe o nome de Ciclo do Capitalismo o movimento de expansão e retração econômica tão característico deste sistema. Isso significa que a economia capitalista continuamente está exposta às possibilidades de crescimento econômico (expansão) e também de contração econômica (retração).

Este ciclo capitalista explica por que em determinados períodos os países apresentam tão bom desempenho econômico e, de repente, passam a desacelerar seu ritmo de crescimento e a enfrentar crises. Basicamente, o ciclo do capitalismo é explicado por fases específicas: o boom, a recessão, a depressão e a recuperação. Estas fases ocorrem alternadamente durante a história de cada país capitalista.


Entenda cada fase:

Boom – Período marcado por pleno emprego, economia em crescimento, evolução dos salários e melhoria da qualidade de vida e do poder de compra da população.

Recessão – Economia em vias de entrar em uma crise. A população começa a sentir o peso da inflação, os empregos são cortados, as demissões começam a ocorrer e o poder de compra diminui drasticamente.

Depressão – Período mais crítico de uma crise econômica. Exige medidas extremas de cortes de gastos e um planejamento econômico rigoroso. Os mais pobres são os que mais sofrem os impactos dessa situação.

Leia também: A Grande Depressão

Recuperação – São adotadas medidas de recuperação da economia. O reflexo positivo de tais medidas é visto com o passar do tempo. A situação econômica do país começa a melhorar progressivamente.


Sistema Capitalista

A dinâmica do sistema capitalista prevê períodos de crise e de bom desempenho. Quando uma crise econômica atinge determinado país capitalista, a tendência é que todas as outras nações também sintam os reflexos dessa crise. É o que aconteceu, por exemplo, em 2007, quando os Estados Unidos enfrentaram uma crise que atingiu o mundo inteiro.


Crises cíclicas

O capitalismo e suas características impõem aos países uma certa instabilidade na economia, já que qualquer movimento não previsto do mercado pode levar a um enfraquecimento financeiro global. Os países em desenvolvimento acabam sofrendo diretamente as crises econômicas das nações desenvolvidas.

Essa condição deixa claro que a economia mundial é cíclica e sincronizada, pois está ligada às relações comerciais internacionais estabelecidas entre os países. Neste contexto, qualquer sinal de fragilidade econômica pode ser decisivo para alterar os cenários de importação, fluxos de capital, preços internacionais de commodities, entre outros aspectos.

De uma forma geral, o ciclo do capitalismo é marcado por flutuações econômicas, com momentos de prosperidade e crescimento e períodos de estagnação e declínio.

Leia também! Assuntos relevantes