Nativos Brasileiros


 Compartilhar no facebook
 Compartilhar no twitter


Nativos Brasileiros

Primeiramente a denominação "índio" não é coerente, sendo que os portugueses deram esse nome aos nativos que viviam aqui, pois eles pensaram que tinham chegado à Índia. Quando o português entrou em contato com o nativo ele percebeu diferenças entre eles, mas ele não soube respeitar isto. Os primeiros a classificarem foram os Jesuítas, que os classificaram em "Tupi"("língua solta) que viviam no litoral e os "Tapuias"(língua travada) que viviam no interior do Brasil. Os Tupis tiveram muito contato com os portugueses. No século XIX dois alemães, Von Martuis e Von den Stein, decidiram fazer uma classificação científica dos nativos, eles os classificaram de acordo com o tronco lingüístico, o tronco Tupi e o tronco Tapuia que era dividido em três: Jês, Caraíbas e Aruaques. Atualmente usa-se a etnologia levando em consideração a língua, a região e os objetos utilizados, e assim se chega a uma classificação.

O contato entre nativos e brancos foi muito ruim para o lado dos nativos que levaram a pior, pois eles tinham um estilo de vida que não foi respeitado, eram de certa forma atrasados tecnologicamente, não tinham ambição, nem armas de fogo. O branco trouxe várias doenças que mataram muitos nativos, a igreja queria fazer a catequização dos nativos e os brancos fizeram um verdadeiro genocídio dos nativos.


Contatos entre brancos e nativos no decorrer da história do Brasil
O caminho para a Índia era controlado por Gênova e Veneza, então por isso Portugal tentou achar outro caminho se lançando no Atlântico, até que chegou "acidentalmente" ao Brasil. No início o Brasil não apresentava nenhum interesse a Portugal, pois ele estava se dando bem com o comércio no Oriente, e o Brasil não apresentava nenhuma riqueza. De 1500 a 1530 Portugal mandava raramente expedições ao Brasil que ainda não tinha despertado seus interesses. Essa expedições vinham em busca do Pau-Brasil, usado como corante e na construção naval, o Pau-Brasil era retirado pelos nativos que os armazenavam nas feitorias, e quando as expedições chegavam os nativos pegavam a madeira

Colocavam ela nos navios e em troca recebiam bugigangas(pentes, espelhos, colares), o nome dessa troca é escambo. Então com o passar do tempo o nativo que não tinha ambição e já tinham as bugigangas necessárias param de pegar o Pau-Brasil, com isso os brancos começam a obrigá-los a fazer esse trabalho, e assim alguns nativos se revoltam, muitos são mortos, outros fogem para o interior do país e os que ficam são escravizados.

Em 1530 o Brasil começou a despertar o interesse de alguns países, então Portugal decidiu mandar pessoas virem morar aqui, pois era a única forma de proteger a costa do Brasil. Eles davam a terra e condições para eles morarem aqui essas terras distribuídas eram as sesmarias, e nessa época a cana-de-açúcar era a produção mais rentável,pois o açúcar era um produto muito procurado e exótico, eles produziam em latifúndios, monocultores e no início usavam a mão de obra nativa. Isso foi um choque imenso para os nativos que tiveram que se adequar ao estilo de vida imposto pelo branco. Portugal estava descontente com o comércio no Orientem, pois não estava dando muito lucro, então eles decidiram proibir a escravização nativa e decidiram vender o negro africano para os latifundiários. A igreja queria catequizar os nativos. Isso proporcionou uma aculturação dos nativos eles tiveram uma espécie de "lavagem cerebral’, pois perderam sua cultura de origem e estavam aprendendo uma nova totalmente diferente. Como a expectativa de vida dos escravos negros era muito baixa, teve uma época que os escravos estavam acabando, com isso os Bandeirantes penetraram no interior do Brasil a procura de nativos novamente, e ele atacam tribos "selvagens"(nunca tiveram contato com o branco) e as missões jesuítas, sendo que os nativos das missões o gentio, era mais caro, pois ele já estava aculturado e era mais fácil lidar com ele.

No século XVII encontrou-se ouro no Mato Grosso, Goiás e outros estados do interior do Brasil. Isso causou a morte de muitos nativos, e nessas regiões no interior do Brasil surgem cidades, e com o surgimento dessas cidades o contato entre o branco e o nativo é extremamente prejudicial ao nativo, pois eles contraem doenças que eles nunca tiveram contato, essas doenças mataram centenas de nativos.

No século XIX e XX surge o café e ocorre um verdadeiro extermínio da natureza, pois era necessário a construção de estradas de ferro para o transporte. Com a 2º Revolução industrial a borracha era uma matéria muita utilizada e requisitada, e o Brasil tinha muita matéria prima para a produção deste, principalmente no Norte do Brasil, o que causou mais uma vez o extermínio do nativo do interior do Brasil.

As principais causas do extermínio do nativo são:
Garimpos;
Rodovias;
Exploração de madeira;
Posse de terra.

Em 1910 foi criado o SPI(sistema de proteção ao índio), ele colocava os nativos em reservas florestais, mas não deu certo, pois mesmo assim o homem branco não respeitava, como ele não respeita até hoje. Em 1969 foi criado a FUNAI que também não deu certo. Em 1988 colocou-se na constituição alguns dos direitos dos nativos, e como sempre os direitos dos brasileiros nunca saem do papel.Mas as únicas organizações que deram certo foram as não-governamentais.

Todo este extermínio do índio se deve a ambição do homem branco.


Comunicado da equipe grupoescolar.com:
As opiniões expressas nesse artigo é de responsabilidade do seu autor. Somos apenas um veículo de comunicação e não compactuamos com nenhuma opinião sobre o tema.


Fonte:
http://www.estudanet.hpg.ig.com.br/nat-bras.htm





Saiba mais

Buscas relacionadas a Nativos Brasileiros em História.


[ Pesquisa escolar lida 19708 Vezes - Categoria: História ]


Leia também! Assuntos relevantes.

Os Índios no Brasil
Existem no Brasil hoje 210 povos indígenas já constatados, em variados graus de contato com segmentos da sociedade brasileira, totalizando uma populaç...
Lido: 115739 Vezes

Reforma Agrária Brasileira
Sociólogos, políticos, historiadores, outros intelectuais e movimentos especializados defendem uma efetiva reforma agrária no Brasil. Isso seria neces...
Lido: 4510 Vezes

A situação dos negros no mundo atual
A busca por igualdade de oportunidades vem marcando a história dos negros no Brasil e no mundo. As marcas da desigualdade histórica ainda estão presen...
Lido: 7875 Vezes

A pressão atmosférica e os ventos - Brasil
Sabemos que a pressão atmosférica varia com a altitude e com a temperatura. Essas variações e diferenças na pressão atmosférica determinam, ao longo d...
Lido: 34191 Vezes

Planos Econômicos do Brasil - Regime Militar
Os governos militares, que se sucederam no poder por 21 anos após a derrubada do Presidente João Goulart, realizaram reformas constitucionais visando ...
Lido: 19318 Vezes

Tipos de Clima no Brasil
Podemos dizer que existem no Brasil 6 tipos de clima. São eles: clima subtropical, clima semi-árido, clima equatorial úmido, clima equatorial semi-úmi...
Lido: 26793 Vezes

Anarquismo no Brasil
O movimento anarquista no Brasil teve seu ponto auge no final do século IX e inicio do XX. Greves, passeatas, confrontos, jornais, cooperativas, sindi...
Lido: 15786 Vezes

Grupos étnicos do Brasil
O Brasil é um país culturalmente rico graças a grande concentração de diferentes grupos étnicos em território nacional. A população brasileira foi for...
Lido: 648 Vezes

Sociedade Indígena
História da América Sociedade Indígena Quando os europeus chegaram na América, encontraram dois tipos de sociedades: primitiva e civilizada. No...
Lido: 22645 Vezes

Golpe da Maioridade - Brasil Império
O Golpe da Maioridade foi um fato que marcou o Brasil Império. Em 23 de julho de 1840 os membros do Partido Liberal conseguiram que D. Pedro II fosse ...
Lido: 7609 Vezes

Sugestão de Busca Escolar

Sites

Encceja
Enem
SISU
Prouni
FIES
Relacionamento

Fale Conosco
Feed / RSS

Comunidade no Google +
Comunidade no Twitter


Novidades no seu e-mail

Estudantes Online
Sobre o Grupo Escolar

GrupoEscolar.com - Todos direitos reservados

Todo o conteúdo do site é retirado da internet e/ou enviado pelos estudantes.

Caso algum conteúdo infrinja direitos autorais entre em contato que adicionaremos crédito ou retiraremos o mesmo.

As opiniões expressas nos textos são de responsabilidade dos seus autores.

Somos apenas um veículo de comunicação e não compactuamos com nenhuma opinião sobre nenhum tema.