Morte Cerebral

Por

A morte cerebral, ou morte encefálica, é caracterizada pela incapacidade da manutenção das funções vitais do cérebro humano, as quais determinam as atividades corporais e, consequentemente, a vida. Uma pessoa diagnosticada com morte cerebral não tem condições de manter o batimento cardíaco e a respiração.

Nesse tipo de caso, o paciente apresenta ausência total de reflexos e é mantido ligado a aparelhos constantemente para garantir uma sobrevida. No entanto, o problema é irreversível e, muitas vezes, os parentes da vítima autorizam os médicos a desligarem os equipamentos.

Segundo especialistas, a morte cerebral determina uma perda irreversível das funções neurológicas do cérebro e do tronco cerebral. As causas mais frequentes de morte cerebral são: falta de oxigênio e de glicose, traumatismo craniano, parada cardiorespiratória, derrame, inchaço no cérebro, aumento da pressão intra craniana, tumores e overdose.

A morte cerebral é confirmada pelos médicos a partir de avaliações da resposta do paciente a comandos, como o reflexo, a movimentação do organismo, a resposta das pupilas à luz, a movimentação dos olhos, reflexos da córnea, teste de respiração espontânea, entre outros procedimentos.

Leia também! Assuntos relevantes