Mimetismo

Por

Mimetismo é o efeito visual corpóreo que possibilita que um animal se pareça com outro animal. O mimetismo é resultado de defesa da evolução das espécies no habitat disputado por predadores.

O mimetismo possibilita a confusão visual, pois atrapalha a definição a partir de que duas espécies distintas copiam a mesma característica física.

O exemplo clássico de mimetismo na natureza e que evidencia o caráter protecionista desse resultado evolutivo é o exemplo das cobras corais.

A cobra coral verdadeira possui potente veneno neurotóxico. Já a cobra coral falsa quase não oferece risco de ataque aos predadores.

Mesmo sendo de famílias diferentes, a semelhança visual entre as duas é muito grande, a ponto de confundir o ser humano e qualquer outro predador natural.

É possível afirmar que ancestrais da cobra coral falsa buscaram “conscientemente” adaptação visual para parecer com a verdadeira a fim de aumentar a proteção do gênero.

Como não só as cobras são espertas, as borboletas também usaram o mimetismo. Exemplo está nas borboletas monarca e vice rei. As duas são muito parecidas na cor laranja a preta, porém a monarca exala substância desagradável aos predadores, enquanto a vice-rei é prato muito saboroso. O resultado é que, por ficarem confusos, os predadores de borboletas acabam procurando outro alvo para não serem surpreendidos com uma toxina desagradável.

Explicado o mimetismo e a importância do fenômeno para a natureza, é importante ressaltar que camuflagem e mimetismo são diferentes. Camuflagem é o efeito visual que faz o animal ser confundido ou misturado às cores do ambiente em que ele vive.

Leia também! Assuntos relevantes