Métodos Anticoncepcionais ou Contraceptivos

Métodos Anticoncepcionais ou Contraceptivos

Por

O avanço no desenvolvimento de medicamentos e métodos de contracepção colaborou com o planejamento familiar. Graças aos diversos anticoncepcionais disponíveis no mercado, os casais conquistaram a possibilidade de escolher o momento ideal para ter um filho.

Contudo, muito se questiona o papel que foi delegado à mulher na estratégia da contracepção. Isso porque a maior parte dos métodos anticoncepcionais é direcionada ao uso exclusivo das mulheres, como os medicamentos orais, o diafragma, os métodos hormonais injetáveis, entre tantos outros. Isso mostra que o peso do dever da contracepção está muito mais sobre a mulher do que sobre os homens.

Outro ponto que deve ser levado em consideração são os malefícios que alguns métodos anticoncepcionais causam à saúde e ao organismo feminino. Os medicamentos anticoncepcionais, por exemplo, estão ligados a casos de trombose e outras doenças.

Diante destes fatores, fica evidente a necessidade de um diálogo franco entre os casais no momento da escolha do método contraceptivo que será usado para evitar a gravidez indesejada. A utilização dos métodos de barreira, como as camisinhas masculina e feminina, é sempre uma boa alternativa, pois além de impedir a gravidez, também evita a transmissão de doenças pelo sexo.

O que é a contracepção?

A contracepção nada mais é do que o impedimento da fertilização do óvulo pelo espermatozoide. Existem vários tipos de contraceptivos, como os medicamentos orais, injetáveis, adesivos, camisinhas para barreira física, entre outros.


Confira os principais métodos contraceptivos da atualidade:

1 – Camisinha masculina e feminina – Material feito de látex, colocado sobre o pênis ereto para criar uma barreira física que impeça a passagem dos espermatozoides depois da ejaculação. A camisinha é um método seguro para evitar a gravidez e também as DSTs (doenças sexualmente transmissíveis). Existe também a camisinha feminina, que segue o mesmo princípio, mas é utilizada dentro da vagina.

2 – Diafragma – Componente de látex que precisa ser introduzido na vagina antes da relação sexual. Ele serve para fechar a entrada do útero, evitando que os espermatozoides cheguem até o óvulo.

3 – Hormônios Injetáveis – São introduzidos no organismo feminino por meio de uma seringa. Os hormônios agem para evitar a ovulação. É importante consultar um médico antes de utilizar este método, pois ele pode trazer complicações para a saúde feminina.

4 – DIU (Dispositivo intrauterino) – Trata-se de um componente de plástico banhado a cobre. O material é introduzido no corpo feminino, mais especificamente no útero, e age como um espermicida.

5 – Anticoncepcional Oral – O medicamento é amplamente utilizado por mulheres do mundo inteiro. Trata-se da famosa pílula, que é tomada para evitar a ovulação. Normalmente, o medicamento é tomado diariamente até o final da cartela e, depois, a mulher tem uma pausa de sete dias consecutivos sem o remédio para menstruar.

Leia também! Assuntos relevantes