Membrana Plasmática

Membrana Plasmática

Por

A membrana plasmática é uma estrutura presente nas células procariontes e eucariontes. Trata-se de uma fina membrana que isola o interior da célula do meio externo.

De acordo com os pesquisadores, a membrana plasmática é uma estrutura tão fina que só pode ser observada pelo microscópio. Estima-se que ela tenha cerca de 6 nm.

O objetivo da membrana é delimitar as células do organismo. Quimicamente, a membrana plasmática é formada por fosfolipídios, colesterol e proteínas. Essa estrutura é classificada como um envoltório que desempenha uma importante função no organismo, já que garante a manutenção da vida por meio da permeabilidade seletiva.

As membranas separam as organelas membranosas. Elas contêm um líquido fluido em seu interior, além de uma porção sólida.
Função da Membrana Plasmática

No organismo, a função da membrana plasmática é controlar tudo o que entra e sai das células. Esse processo é chamado de permeabilidade seletiva. Além disso, ela também desempenha um papel fundamental no reconhecimento e na sinalização das células.

É possível dizer que a membrana plasmática é uma estrutura complexa e indispensável para a vida. A membrana é estudada pela citologia e também recebe os nomes de membrana celular ou plasmalema.


A evolução do conhecimento sobre a membrana plasmática

Como já mencionado, a membrana plasmática é essencial para regular as atividades que acontecem nas células, selecionando substâncias que seguem para o interior da mesma e impedindo a entrada de substâncias indesejadas.

Essa membrana é muito fina e, por isso, sua estrutura só pode ser visualizada e conhecida depois da invenção do microscópio de transmissão eletrônica. Os estudos sobre a célula e sua estrutura começaram em 1825, com Gorter e Grendal; mas só em 1895, Charles Overton fez observações mais precisas sobre a membrana celular.

Leia também! Assuntos relevantes