Líquen

Por

O líquen é um ser vivo, com uma estrutura bastante simples e formado, basicamente, por fungo e alga. Na verdade, eles formam uma simbiose de fungo e alga, ou cianobactéria.

Os líquens fazem parte da família Mycophycophyta. Eles são constituídos da seguinte forma: o lado do fungo é dominante no talo do líquen.

Esse tipo de organismo vivo é geralmente encontrado em rochas, folhas, no solo, nas árvores, nas pedras, entre outros ambientes. Eles são considerados colonizadores primários, pois, em muitos casos, se apresentam como estruturas vivas pioneiras nos diferentes ecossistemas, ou seja, foram os primeiros a surgir.


Estrutura e Formação

A estrutura e a formação dos líquens são estudos que fazem parte da botânica, mesmo que esse organismo não possa ser classificado como uma planta. Segundo o Código Internacional de Nomenclatura Botânica, o termo Líquen não está mais sendo usado pelos pesquisadores, pois encontra-se obsoleto. Agora, a nomenclatura correta é Fungo Liquenizado.

Este fungo também pode ser considerado um parasita, pois penetra a célula da alga e passa a dominar todo o seu ciclo de reprodução. Os líquens fazem parte dos filos Ascomycota e Basidiomycota. Os organismos são classificados de acordo com o tipo de fungo encontrado em sua estrutura.


Espécies contabilizadas no mundo

Existem mais de 20.000 espécies de líquens no mundo. Essas associações simbióticas de fungos e algas acontecem, em sua maioria, com algas clorofíceas e cianobactérias. A maior parte da estrutura do líquen é formada pelo próprio fungo.

Estes organismos se reproduzem de maneira assexuada, por meio de sorédios, as células das algas e as hifas dos fungos. A reprodução também pode acontecer por meio da fragmentação do talo.

Os líquens são organismos resistentes, capazes de sobreviver em diferentes regiões e passar por diversos momentos de desequilíbrio ecológico.

Leia também! Assuntos relevantes