Leis de Kepler

Johannes Kepler foi um astrônomo e matemático alemão. Ele estudou o movimento dos planetas e formulou as famosas leis de Kepler, muito importantes na física.

Ao todo, são três leis que tratam do movimento planetário e que se consolidaram como uma contribuição essencial de Kepler à astronomia e astrofísica. Os estudos que deram origem a estas leis duraram praticamente a vida toda de Kepler. O objetivo era explicar o movimento dos planetas e apresentar a correta estruturação do universo.


O que são as Leis de Kepler?

As três leis de Kepler explicam o movimento planetário e podem ser utilizadas para estudar a atuação dos planetas ao redor do Sol. Esse conhecimento também ajuda a compreender o movimento dos satélites naturais e artificiais ao redor dos diversos planetas, além de ter contribuído com a agricultura e outras áreas.

Conheça sua biografia:
Johannes Kepler

Johannes Kepler descobriu que as órbitas planetárias não ocorrem em círculos, mas sim em elipses. Com isso, ele conseguiu descrever suas três leis e a forma como acontece o movimento dos planetas. Para chegar aos resultados, Kepler utilizou vários estudos e dados astronômicos de outro astrônomo conhecido, chamado de príncipe Tycho Brahe.

As leis de Kepler foram apresentadas em 1605, com conceitos matemáticos simples. De forma geral, Kepler afirmava que os planetas se movimentavam em velocidades variáveis.

Em 1609, Kepler publicou a obra “Astronomia Nova”, com suas três leis sobre o movimento dos planetas, revolucionando a física.


Confira as 3 Leis de Kepler que regem todo o movimento planetário:


1ª Lei de Kepler - Lei das Órbitas

Os planetas descrevem órbitas elípticas ao redor do Sol. Nesta lei, ele também afirma que o Sol é um dos focos.


2ª Lei de Kepler - Lei das Áreas

O segmento (raio vetor) que une o Sol a um planeta descreve áreas iguais em intervalos de tempo iguais.


3ª Lei de Kepler - Lei dos Períodos

O quociente dos quadrados dos períodos e o cubo de suas distâncias médias do sol é igual a uma constante k, igual para todos os planetas. K é a chamada constante de proporcionalidade.


Sistema Solar

A partir dessas leis, é possível concluir que quanto mais distante um planeta estiver do Sol, maior será seu período de translação e, consequentemente, maior será o seu ano ou contagem do tempo. É possível notar que o modelo de Kepler é heliocêntrico, tendo o Sol como um importante referencial.

Leia também! Assuntos relevantes