A Lei de Ohm recebe este nome porque foi criada pelo físico alemão Georg Simon Ohm, que viveu entre os anos de 1789 e 1854. Ele chegou a conclusão da Lei de Ohm no ano de 1827, depois de realizar uma infinidade de experimentos em diferentes condutores de energia. Neles, ele os submetia a intensidades diversas, bem como voltagens.

Com o passar do tempo Georg percebeu que alguns dos metais testados apresentavam uma relação entre a corrente aplicada e a diferença de potencial, que se por sua vez se mantinha sempre constante.

A lei diz que, quando um condutor é mantido a uma temperatura constante, isto é, que não muda com o passar do tempo, a razão entre a tensão existente em dois pontos e a corrente elétrica também será constante. O resultado desta conta é o que chamamos na física de resistência elétrica.

Podemos dizer ainda que a lei de Ohm dita que a corrente de um circuito elétrico é inversamente proporcional à resistência e diretamente proporcional à tensão.

Nem sempre isso ocorre em condutores, porém, quando a lei é respeitada, podemos dizer que se trata de condutor ôhmico. Quando a resistência varia, temos um condutor não ôhmico. A equação que demonstra a lei de Ohm é formada da seguinte maneira:

V/i = Constante = R, o que acaba resultando, portanto, em V = R.i

Fórmula da Lei de Ohm

Nesta equação matemática desenvolvida por Geog, o V é a diferença de potencial existente, cuja unidade deve ser sempre representada em Volts. Já o i deve ser representado em amperes, e diz respeito à corrente elétrica existente no sistema.

Por último, temos R, que se trata da resistência elétrica, que é sempre representada pela letra grega Ω, a unidade de Ohm.


Conheça a biografia de:
George Simon Ohm


Aplicações e importância para a física

Ao estudamos este tipo de lei na escola é comum nos perguntarmos qual é importância deste tipo de conhecimento para a vida prática. Ora, os princípios da lei de Ohm são, sem dúvida, um dos cálculos mais utilizados por eletricistas e profissionais técnicos. Foi através deste conhecimento que se desenvolveu, por exemplo, os resistores, importantes equipamentos para qualquer aparelho elétrico.

Resistência elétrica

A lei de Ohm é aplicada na criação e no desenvolvimento de aparelhos elétricos, circuitos de eletricidade e também na seleção de equipamentos de segurança que serão utilizados por profissionais.

Estes cálculos, o conhecimento e a aplicação pura das leis de Ohm garantem que os equipamentos e produtos que utilizamos todos os dias funcionem de acordo com o que precisamos e o melhor, de forma segura. Eles definem a resistência dos aparelhos elétricos, que tipo de circuitos devem ser construídos e muito mais.

Podemos dizer, portanto, que conhecer a fundo a lei de Ohm, garante um bom trabalho para qualquer técnico e profissional que deseje atuar em atividades que estejam ligadas à eletricidade.

Além da lei de Ohm em si, outro conhecimento essencial para os profissionais que atuam nas áreas de elétrica, é o de converter e manipular as unidades de medida para seus submúltiplos e múltiplos. Afinal, em vários cálculos essenciais para a atividade é comum encontrarmos equações com diferentes variáveis da mesma unidade.

Leia também! Assuntos relevantes