Lei de Lenz

Segundo a lei de Lenz, qualquer corrente induzida tem um sentido tal que o campo magnético que ela gera se opõe à variação do fluxo magnético que a produziu.

Matematicamente, a lei de Lenz é expressa pelo sinal negativo que aparece na expressão da Lei de Faraday.

Para discutir a lei de Lenz vamos considerar uma bobina constituída de muitas espiras conectada a um amperímetro e um imã de campo magnético intenso que se aproxima dessa bobina com o pólo norte virado para ela.


A corrente induzida na espira tem o sentido indicado na figura porque, assim, gera um campo magnético cujo pólo norte se confronta com o pólo norte do imã. Os dois pólos se repelem, ou seja, o campo gerado pela corrente induzida se opõe ao movimento do imã.

Quando o imã é afastado da espira, a corrente induzida tem sentido contrario àquele indicado porque, assim, gera um campo magnético cujo pólo sul se confronta com o pólo norte do imã. Os dois pólos se atraem, ou seja, o campo gerado pela corrente induzida se opõe ao movimento de afastamento do imã.

O fato expresso na lei de Lenz, de que qualquer corrente induzida tem um efeito que se opõe à causa que a produziu, é a expressão, nesse contexto, do princípio de conservação da energia.

Se a corrente induzida atuasse no sentido de favorecer a variação do fluxo magnético que a produziu, o campo magnético da espira teria um pólo sul confrontando o pólo norte do imã que se aproxima, com o que o imã seria atraído no sentido da bobina.

Então, se o imã estivesse em repouso em relação à bobina e uma pequena quantidade de movimento na direção da bobina lhe fosse comunicada, ele seria atraído no sentido da bobina, sua velocidade aumentaria e, com isso, aumentaria a intensidade da corrente induzida, que geraria um campo mais intenso que, por sua vez, atrairia o imã com uma força maior e sua velocidade aumentaria mais ainda e assim por diante.

A pequena energia cinética inicial cresceria sem qualquer influência externa, violando o princípio de conservação da energia.

Fonte:
http://www.ufsm.br/gef/Eletro13.htm

Leia também! Assuntos relevantes