Juscelino Kubitschek

Juscelino Kubitschek

Por

Juscelino Kubitschek foi um importante político brasileiro. Ele foi presidente do Brasil entre 1956 e 1960. JK foi o responsável pela construção de Brasília, a nova capital do País, inaugurada em 21 de abril de 1960.

Juscelino Kubitschek nasceu em Diamantina, Minas Gerais, no dia 12 de setembro de 1902. Ele era filho de um caixeiro-viajante, chamado João César de Oliveira, e de uma professora, chamada Júlia Kubitschek. JK ficou órfão de pai aos três anos de idade.

Ele começou seus estudos no Seminário de Diamantina. Em 1919, prestou concurso público para telegrafista e se mudou para Belo horizonte.

Em 1922, JK entrou para o curso de Medicina, na Universidade Federal de Belo Horizonte. Ele se formou médico em 1927 e, depois, estudou cirurgia em Paris.

Ao voltar para Minas Gerais, JK se casou com Sara Lemos, em 1931. Ele foi nomeado capitão-médico da polícia mineira.

Sua vida na política começou como chefe de gabinete de Benedito Valadares, em 1934. No mesmo ano, foi eleito deputado federal, mas perdeu o mandato em 1937, durante o regime do Estado Novo.

Entre 1940 e 1945, Juscelino Kubitschek foi prefeito de Belo Horizonte. Em 1946, ele foi eleito deputado federal pelo PSD. Em 1950, se tornou governador de Minas Gerais. Finalmente, em 1955, Juscelino Kubitschek foi eleito presidente da república.

JK tinha um Plano de Metas para o Brasil, com 31 objetivos. Ele queria melhorar setores importantes, como o de energia, transportes, alimentação, indústria de base e educação.

Durante o governo de JK, o Brasil ganhou duas usinas hidrelétricas, Três Marias e Furnas; ganhou grandes rodovias e conquistou uma nova capital: a cidade de Brasília.

Depois de deixar a presidência, JK se tornou senador por Goiás. Em 1964, ele foi cassado pelo governo militar e teve seus direitos políticos suspensos por dez anos.

Juscelino Kubitschek viveu exilado em Nova York e em Paris. Depois de voltar para o Brasil, ele escreveu suas memórias, que receberam o título de "Meu Caminho para Brasília". Em 1975, ele foi eleito membro da Academia Mineira de Letras.

Juscelino Kubitschek morreu no dia 22 de agosto de 1976, num acidente de trânsito que ocorreu próximo à cidade de Resende, no Rio de Janeiro.

Leia também! Assuntos relevantes