João Ubaldo Ribeiro

João Ubaldo Ribeiro

Por

No dia 18 de julho de 2014, o Brasil perdeu o grande escritor João Ubaldo Ribeiro. O autor morreu aos 73 anos de idade, em sua casa no Leblon, no Rio de Janeiro.

João Ubaldo Ribeiro deixou um legado importante para a literatura brasileira. A vida do escritor foi marcada por grandes sucessos, como O Sorriso do Lagarto (1989), A Casa dos Budas Ditosos (1999), O Santo que Não Acreditava em Deus e Outras Histórias (1999) e o Diário do Farol (2002).

João Ubaldo nasceu em 1941, na ilha de Itaparica, na Bahia. João Ubaldo Osório Pimentel Ribeiro viveu em Sergipe durante a infância e, depois, mudou-se para Salvador. O escritor estudou direito na Universidade Federal da Bahia, mas acabou atuando na edição de jornais e revistas ao lado de Glauber Rocha.

Em 1964, o autor viajou para os Estados Unidos, onde cursou uma pós-graduação. No ano seguinte, já de volta ao Brasil, João Ubaldo começou a dar aulas na UFBa.

A carreira de escritor começou em 1968, com a obra “Setembro Não Tem Sentido”. Com seu segundo livro, “Sargento Getúlio” (1971), João Ubaldo Ribeiro passou a ser considerado um dos mais importantes autores brasileiros, tendo sido consagrado como um marco do romance moderno do Brasil.

João Ubaldo Ribeiro ganhou o Prêmio Jabuti com o livro “Viva o Povo Brasileiro”, de 1984. O escritor viveu em Berlim, na Alemanha, entre 1990 e 1991. Ao voltar para o Brasil, Ubaldo passou a morar no Rio de Janeiro, onde voltou a atuar no jornalismo.

Em 1993, João Ubaldo Ribeiro entrou para a Academia Brasileira de Letras. O escritor teve obras adaptadas para a televisão e para o cinema. João Ubaldo escrevia com ironia e gostava de abordar o contexto social brasileiro em seus livros.

Ubaldo morreu por causa de uma embolia pulmonar. O escritor recebeu diversas homenagens póstumas e eternizou seu nome entre os grandes ícones da cultura brasileira.

Leia também! Assuntos relevantes