Intoxicação por fadiga

Algumas pessoas se queixam de um cansaço excessivo que, segundo os médicos, pode ser entendido como uma intoxicação por fadiga, ou síndrome de fadiga crônica. O diagnóstico desse problema é dado às pessoas que se sentem constantemente cansadas, sendo incapazes de manter uma concentração no trabalho ou de executar tarefas simples.

A doença é mais diagnosticada em mulheres do que em homens. O problema pode ser confundido, muitas vezes, com um episódio de resfriado que causa indisposição, fadiga e fraqueza muscular.

Segundo o International Chronic Fatique Syndrome Study Group, um grupo de estudo que se dedica ao tema, considera-se portador da síndrome aqueles que apresentam fadiga persistente e sem causa, associada a sintomas como dor de garganta, dores musculares, gânglios inflamados, dor nas articulações e cefaleia. Nesses casos, os sintomas se apresentam por, no mínimo, seis meses.

A síndrome da fadiga crônica pode aparecer em pessoas que tenham predisposição genética, doenças infecciosas prévias ou que estejam passando por estresse. Não existem tratamentos específicos para a doença, mas apenas tratamentos paliativos que devem ser recomendados por um médico.

Leia também! Assuntos relevantes