Interdisciplinaridade


 Compartilhar no facebook
 Compartilhar no twitter


Interdisciplinaridade

Por Josilene Queiroz Santos

1. O que você entende por interdisciplinaridade?
A indesciplinaridade supera a racionalidade científica positista, aparece como entendimento de uma prova forma de institucionalizar a produção do conhecimento nos espaços de pesquisa, na articulação de novos paradigmas curriculares e na comunciação do processo de perceber as várias disciplinas; nas determinações do domínio das investigações nas constiutição das linguagens partilhadas, nas pluralidades dos saberes, nas possibilidades de experiências e nos modos de realização da parceria.

Trabalhar a interdisciplinaridade não significa negar as especialidades e objetividade de cada ciência. A interdisciplinaridade tem que respeitar o território de cada campo de conhecimento, bem como distinguir os pontos que os unem e que os diferenciam. Essa é a condição necessária para detectar as áreas onde se possa estabecer as conexões possíveis.

O princípio da interdisciplinaridae permitiu um avanço na ideia de integração curricular. Mas ainda a ideia central era trabalhar com disciplinas. Na interdisciplinaridade os interesses próprios de cada disciplina são preservados.

A interciplinaridade visa garantir a construção de um conhecimento globalizantes, rompendo com as fronteiras das disciplinas. Para issso, integrar conteúdos não seria suficiente, seria preciso uma atitude e postura interdisciplinar. Atitude de busca, envolvimento, compromisso, reciprocidade diante do conhecimento.

A interdisciplinaridade se desenvolveu em diversos campos. Na educação ela teve um desenvolvimento particular. Nos projetos educacionais a interdiplinaridade se baseia em alguns príncipios, entre eles:

- Na noção de tempo: o aluno não tem tempo certo para aprender. Não existe data marcada para aprender. O aluno aprende a toda hora e não apenas em sala de aula.

- Na crença de que é o indivíduo que aprende. Então, é preciso ensinar a aprender, a estudar etc. É uma relação direta e pessoal com a aquisição do saber.

- Embora apreendiso individualmente, o conhecimento é uma totalidade. O todo é formado pelas partes, mas não é apenas a soma das partes. É maior que as partes.

- A criança, o jovem e o adulto aprende quando tem um projeto de vida e o conteudo do ensino é significativo para eles. Aprendemos quando nos envolvemos com emoção e razão no processo de reprodução e criação do conhecimento.

A ação pedagógica através da interdisciplinaridade aponta para a construção de uma escola participativa e decisiva na formação do sujeito social. Articular, saber, conhecimento, vivência, escola comunidade, meio-ambiente etc, tornou-se, nos últimos anos, o objetivo da interdisciplinaridade que se traduz, na pratica, por um trabalho coletivo e solidário na organização da escola. Portanto, o construtivismo tem tudo a ver com a interdisciplinaridade .


2. Atividades interdisciplinar
- Geografia
- Artes visuais
- Matemática
- Português
- Ciências


Considerando que Monteiro Lobato é um dos mais ricos contadores de histórias do universo infanto-juvenil e que suas obras são apreciadas pela maioria das crianças.

Desenvolvemos atividades interdisciplinar com as crianças das séries iniciais do ensino fundamental.

A partir de um DVD assistido pelas crianças ( o sítio do picapau Amarelo: o saci), parimos da curiosidade dos alunos e do que mais lhes chamou atenção. Por exemplo: os bolinhos da tia Nastácia. Incentivamos a pesquisa, junto com a família, de receita desta guloseima apreciadas pelos personagens do sítio.

Depois deste primeiro momento, exploramos as diversas áreas do conhecimento:

- Artes visuais: o contato com os personagens pelo DVd e livros. Pedir que os alunos confecciona o personagens de sua preferência. Para essa atividade é preciso diversificados de sucatas e apresentar um teatro usando os personagens que os alunos confeccionaram.

- Na matemática: apresentar uma medida de receita que foi dobrada e triplicada de acordo com o número de crianças, para que todas tivessem oportunidade de experimentar os bolinhos.

- Em ciências, observar a transformação dos ingredientes que foram usados na receita. Estudar também noções de higiene na preparação dos alimentos e prazo de validade.

- Em língua portuguesa, produção de textos diversos e reprodução de uma história de Monteiro da escolha das crianças e depois fazer um teatro usando os fantoches .

- Geografia, trabalhar sobre o autor, origem da obra, leitura de trechos e a diversidades cultural das famílias pelos modos diferentes de se fazer receita.

Esse tipo de atividades é interessante, pois o ponto de partida é o que a criança tem interesse, vivenciar experiências e cabe ao professor direcioná-las para as áreas dos conhecimentos que necessita ser explorados. Envolver os familiares no processo de construção deste conhecimento é algo valioso para dar sentido na aprendizagem. Essa atividade para realizar com as crianças dos anos iniciais.´


Referências:
- Revista nova escola

Créditos da imagem: http://www.ulbra.br/saojeronimo/wp-content/uploads/2010/09/interdisciplinaridade.jpg

Texto enviado às 10:39 - 15 de dezembro de 2010
Autor: Josilene Queiroz Santos

Licença: Creative Commons License






[ Pesquisa escolar lida 18697 Vezes - Categoria: Pedagogia ]


Leia também! Assuntos relevantes.

Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa
O português é língua oficial de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal e São Tomé e Príncipe. Diante dessa grande variedade de...
Lido: 5833 Vezes

História da Matemática na China
A civilização chinesa desenvolveu-se, desde o 3º milénio a.C., ao longo das margens do rio Amarelo e do Azul, na dinastia Hsia, iniciada pelo imperado...
Lido: 35284 Vezes

A Evolução no Ensino de Matemática
1960 Um fazendeiro vendeu um saco de batatas por R$ 100,00 . O custo foi 4/5 do preço de venda. Qual foi o lucro do fazendeiro? 1970 Um fazende...
Lido: 14230 Vezes

Linha do Tempo - Matemática
4.700 a.C. - Provavel início do calendário Babilônico 4.241 a.C. - Origem do calendário Egípcio 3.500 a.C. - Uso regular da escrita 2...
Lido: 17442 Vezes

Fundamentos e Metodologia do Ensino de Geografia
VISÕES DA PAISAGEM E DA PERCEPÇÃO AMBIENTAL CONTRIBUIÇÕES PARA A EDUCAÇÃO AMBIENTAL Educação ambiental é um ramo da educação cujo objetivo é a diss...
Lido: 14997 Vezes

Ciências
A palavra Ciência vem do Latim e signifca “conhecimento”. Conceitualmente, ciência quer dizer qualquer conhecimento baseado num método científico ou p...
Lido: 3332 Vezes

Zoogeografia
A zoogeografia é o ramo das Ciências Naturais que estuda a distribuição global das espécies animais. Por que na Austrália encontramos apenas mam...
Lido: 10113 Vezes

Biogeografia
Ciência que estuda a origem, distribuição, adaptação e associação das plantas e dos animais na superfície da Terra. Constitui verdadeiro traço de u...
Lido: 37092 Vezes

Monteiro Lobato
Monteiro Lobato nasceu no interior de São Paulo, na cidade de Taubaté no ano de 1882. Estudou Direito e trabalhou durante um tempo como promotor públi...
Lido: 21171 Vezes

Estudantes Online | Fale Conosco | Feed / RSS | Google + | Twitter |

Novos assuntos sobre educação no seu e-mail

Site destinado a educação, informação e pesquisa escolar. Não incentivamos a prática de trabalhos escolares prontos.

Sendo um veículo de comunicação, não compactuamos com nenhuma opinião sobre nenhum tema.

Cópia de conteúdo somente se citada a fonte.

© 2014 - Grupo Escolar - Todos direitos reservados