Inge Lehmann

Por

No dia 13 de maio de 2015 a página do Google homenageou Inge Lehmann, a cientista responsável por descobrir a consistência do núcleo de nosso planeta com seu estudo revolucionário sismológico,

No ano de 1888 em Copenhague nascia Inge Lehmann que anos depois descobriu ao analisar dados sísmicos que o interior do Planeta Terra não era composto por material fundido, segundo suas observações e estudos, a cientista afirmou que o planeta era formado por duas partes, uma interior e outra exterior, cada uma com suas características e suas propriedades.

Na homenagem do Google traz em sua imagem uma esfera com duas divisões e com destaque para seu núcleo, mas, além da homenagem algo chamou atenção mais uma vez para a cientista que também estudava os terremotos, infelizmente, alguns começaram a atingir o Nepal.


O Início de sua caminhada


Inge estudou uma escola pedagógico-progressista, mas foi a influencia de seu pai que definiu seus passos futuros. Inge também fez parte do quadro estudantil de Cambridge e Copenhague, porém, não foi neste curso que se destacou.

O interesse de Inge começou quando se tornou assistente de Niels Erik Norlund, ao lado do geodésio, passou a desenvolver observatórios sismológicos na Groenlândia e na Dinamarca. No ano de 1928, Inge tornou-se geodésica e também chefe do departamento de sismologia.

No ano de 1936, Inge foi a primeira a conseguir interpretar a chegada das onda P ao núcleo da Terra como ondas provocadas por um núcleo interior. Essa observação sugeria que o planeta era composto por duas partes, uma interna e outra externa. Essa interpretação da cientista foi aprovada e também verificada por outros sismólogos importantes, como por exemplo: Beno Gutenberg, Harold Jeffreys e Charles Richter.

A descoberta de Inge tornou-se tão conhecida e bem sucedida que, com o tempo, passou a ser chamada de descontinuidade de Wiechert/Lehmann, após tal observação Inge tornou-se uma espécie de referência neste campo de estudo, o que possibilitou a dinamarquesa a ocupar cargos importantíssimos em sua área de estudo, entre eles, presidente da European Seismological Federation e da Danish Geophysical Society e vice-presidente da International Association of Seismology and Physics of the Earth\´s Interior.

Além desses cargos e de se tornar uma guia neste campo, Inge conquistou prêmios importantíssimos devido a sua dedicação e descobertas, uma espécie de reconhecimento por seus trabalhos, são eles: em 1964 a medalha Emil Wiechert, 1965, a medalha de Ouro da Royal Society Dinamarquês de Ciências e Letras, 1938 e 67, o Tagea Brandt Rejselegat. No ano de 69 foi eleita membro da Royal Society, em 71 a medalha de William Bowie como a primeira mulher da sismologia e em 77, a medalha da Sociedade Sismológica Americana.

Leia também! Assuntos relevantes