Independência da África e Ásia


 Compartilhar no facebook
 Compartilhar no twitter


Independência da África e Ásia

Por Robson Santos

A independência da África e da Ásia foi um processo longo e repleto de conflitos, também conhecido como descolonização afro-asiática. Este não foi um acontecimento unificado, e pode ser dividido em processos de independência pacíficos e processos armados. Em todos os movimentos pró-independência, os países da África e da Ásia buscavam autonomia em relação às metrópoles.

O Congo foi um dos países da África que viveu uma intensa guerra civil para se libertar de uma ditadura que durou até 1997. Outro exemplo bastante conhecido é o da África do Sul, que viveu durante muitos anos uma política segregacionista, que limitava os direitos dos negros.

De uma forma geral, a África e a Ásia foram alvos de disputas territoriais das nações europeias desde o século XV. Os processos de independência só começaram no século XX. A luta pela descolonização foi marcada por um forte sentimento nacionalista.

Em 1955, 29 países recém-independentes se reuniram na Conferência de Bandung, realizada na Indonésia. Este evento foi um grande marco na luta contra o colonialismo na África e Ásia.

No caso dos processos de independência realizados de forma pacífica, a colônia era progressivamente desvinculada da metrópole, com a concessão da autonomia político-administrativa. Já os processos violentos, aconteceram com o enfrentamento das metrópoles em busca da autonomia e emancipação das colônias.

Vários países conquistaram sua liberdade depois de muitos anos de dependência externa. A Índia, por exemplo, só conseguiu sua independência da Inglaterra em 1947, depois de um longo processo de lutas nacionalistas.

A independência da África e da Ásia garantiu autonomia política para diversas nações, como Indonésia, Indochina, Laos, Camboja, Congo, Vietnã, Egito, Argélia, Filipinas, Malásia, Angola, Moçambique, Guiné-Bissau, Cabo Verde, São Tomé e Príncipe, entre outros países.

Até o início do século XX, 90,4% do território africano ainda estava sob domínio colonial da Europa. Na África, os primeiros países a conquistar a independência foram: África do Sul, Libéria e Etiópia.






Leia também! Assuntos relevantes.

Ortotanásia
A ortotanásia é uma variação entre a eutanásia, processo de interromper a vida de um paciente em estado crítico; e a distanásia, processo de adiamento...

Índios na África
O continente africano tem muitos povos que vivem em tribos e podem ser considerados índios. Conheça as principais aldeias africanas: 1 - Povo Himba –...

Plebiscito de Independência da Escócia
No dia 18 de setembro de 2014, a Escócia realizou um plebiscito para definir os rumos políticos do país. A nação deveria votar pela independência da E...

Parnasianismo
O Parnasianismo foi um movimento literário essencialmente poético, contemporâneo do Realismo-Naturalismo. É interessantedestacar, que ao contrário de ...

A Independência do Brasil
Processo de Independência do Brasil O processo de independência do Brasil teve início em 1808, quando a família real portuguesa veio para a colônia f...

Processo de Independência
A Independência do Brasil foi resultado de um processo histórico que envolveu política, economia e características da sociedade colonial brasileira, e...

Independência da Moldávia
A Moldávia é um país localizado no leste europeu. A nação alcançou sua independência no dia 27 de Agosto de 1991. Essa data é celebrada anualmente pel...

Aspectos gerais da África
A África é um continente rico em cultura, natureza e biodiversidade. Os aspectos naturais são os que mais chamam a atenção nesse continente. Geogra...

Eutanásia
A eutanásia é um processo de aceleração da morte. Apesar de condenada em vários países e até proibida por conselhos de medicina, a eutanásia é muito p...

Fale Conosco | Feed / RSS | Google + | Twitter |

Novos assuntos sobre educação no seu e-mail

Site destinado a educação, estudos, informação e pesquisa escolar. Não incentivamos a prática de trabalhos escolares prontos.

Somos um veículo de comunicação. Não compactuamos com nenhuma opinião sobre nenhum tema.

Cópia ou reprodução de conteúdo somente se citada a fonte.

© 2016 - Grupo Escolar - Todos direitos reservados