História da Educação Física no Brasil

História da Educação Física no Brasil

Por

A educação física é uma displina aplicada na educação brasileira para a recreação, o desenvolvimento motor e o engajamento dos estudantes no mundo esportivo. Esta matéria percorreu um longo caminho na história da educação brasileira até se tornar parte oficial do currículo.

A história da Educação Física escolar no Brasil começou numa época bastante conservadora para o país. A introdução desta matéria foi iniciada com as fileiras militares, que eram guiadas por recomendações médicas. Os primeiros “professores” de educação física no Brasil foram os soldados que aplicavam as práticas da gymnástica na época da Imperatriz Dona Leopoldina.

Os primeiros núcleos dessa disciplina foram estruturados no país entre os anos de 1559 e 1759. Durante muito tempo, a Educação Física esteve ligada ao movimento corporal e à prática de peteca, arco e flecha e atividades recreativas.

Em 1824, com a promulgação da Primeira Constituição do Brasil, o Império determinou a escolarização dos brasileiros de forma gratuita, mas ainda não existia uma preocupação com a atividade física. Em 1846, a Escola Normal da Praça da República, em São Paulo, já tinha aulas de Educação Física, mas foi apenas em 1971 que a Educação Física foi reconhecida como uma importante prática educativa.

Neste contexto, a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional nomeou as disciplinas com orientação teórica e as de cunho prático que só reprovavam por faltas, como Educação Artística, Inglês e Educação Física. Com isso, a educação física ganhou um programa de aulas que contempla a prática de ginástica, jogos, desportos, danças e recreação. O objetivo desta matéria é estimular os hábitos saudáveis de vida, o equilíbrio e o desenvolvimento do corpo e do espírito.

O currículo da Educação Física está em vigência desde 1996. Atualmente, a educação física é aplicada em todas as escolas brasileiras, sem distinção de sexo ou porte físico.

Leia também! Assuntos relevantes