História da Computação

História da Computação

Por

A Computação revolucionou o mundo nos últimos anos.

Embora baseada em um sistema matemático muito antigo, sua capacidade de realizar muitas operações em um intervalo de tempo bastante pequeno trouxe para a humanidade um aumento de produtividade jamais imaginado.

Em 1945 surgiu o ENIAC, primeiro computador projetado para a execução de cálculos de trajetória balística.

Para se ter uma idéia do avanço conseguido na época, o ENIAC realizava em vinte segundos tarefas que uma pessoa levava três dias.

Em 1947, Walter Brattain e John Bardeen inventaram o transistor, substituindo as ultrapassadas válvulas.

Em 1949, o conceito de memória e armazenamento eletrônico de um segmento de instruções foi implementado pela primeira vez na Inglaterra.

O EDSAC, como era chamado também foi implementado nos Estados Unidos com nome de BINAC.

Em 1951 Grace Hoper escreveu o primeiro compilador, que consistia em um programa de computador capaz de traduzir um segmento de código legível para a complexa linguagem de máquina do processador.

Em 1952, a CBS utilizou o UNIVAC em uma eleição presidencial. Em 1953, os tubos eletrostáticos foram substituídos pela memória que hoje se utiliza.

Em 1957 foi inventado o FORTRAN que é uma linguagem de alto nível.

Com a invenção do CHIP, a computação evoluiu numa velocidade vertiginosa para dimensões jamais sonhadas pelos seus precursores.

Muito menores e mais resistentes do que as válvulas, os transistores permitiu a criação de computadores muito mais poderosos do que o ENIAC, embora muito limitados se comparados aos de hoje.

Em 1971 a Intel produziu o primeiro chip que era chamado de 4004.

Em um processo de miniaturização crescente, a Intel desenvolveu uma tecnologia em que era possível colocar transistores em finas camadas de silício.

O nome Chip ("lasca" em Inglês) surgiu pelo fato de que estas camadas pareciam lascas.

Daquela época até os dias de hoje esta indústria não parou de evoluir.

O chip 4004 tinha apenas 2500 transistores.

Para se ter uma idéia da evolução tecnológica dos chips, o processador Pentium Pró, lançado em 1995, já possui cinco milhões e meio de transistores.

Cronologia da evolução dos Chips
1971 - Modelo 4004 com 2500 transistores

1972 - Modelo 8008 com 3500 transistores

1974 - Modelo 8080 com 6000 transistores

1980 - Modelo 8088 com 28900 transistores

1982 - Modelo 80286 com 130000 transistores

1985 - Modelo 80386 com 280000 transistores

1989 - Modelo 80486 com 1.200.000 transistores

1993 - Modelo Pentium com 3 milhões de transistores

1995 - Modelo Pentium Pró com 5,5 milhões de transistores

Leia também! Assuntos relevantes