Hérmes

(Mercúrio em latim) - Filho de Zeus e de Maia, filha de Atlas, nasceu no Monte Cilene. Divindade muito antiga, era inicialmente adorado como deus dos pastores e dos rebanhos, recebendo por isso o epíteto de Crióforo. Pouco a pouco, contudo, quando esses atributos foram sendo assimilados por Apolo, o deus passou a ser invocado como deus das estradas e dos viajantes. Em sua honra, eram colocadas à beira da estrada estátuas do deus, denominadas hermas, com a função de orientar os transeuntes que por ali passassem.

Demonstrou sua extraordinária precocidade logo após vir ao mundo quando viajou para a Tessália para roubar os rebanhos do rei Admeto, pastoreados por Apolo. Descoberto, foi levado à presença de Zeus, mas Apolo, maravilhado com o som da lira de sete cordas que o pequeno deus já havia inventado, utilizando para isso a carapaça de uma tartaruga lhe permitiu ficar com os animais em troca do instrumento. Ofereceu-lhe ainda o caduceu, vara mágica, símbolo da paz, da prosperidade e do comércio, que passou a ser um dos atributos de Hermes. Este, num momento posterior, ainda ofertou ao deus da luz a flauta de pã , sendo por isso, agraciado com o dom da mântica, ou seja, da adivinhação. Zeus, impressionado com a inteligência do filho, o transformou em arauto do Olimpo, o mensageiro dos deuses, em especial de Hades e Perséfone, e das ordens de Zeus. Aliás, foi justamente servindo aos deuses dos Infernos como guia das almas no reino dos mortos que recebeu o cognome de Psicopompo, o "Acompanhador de Almas", pois Hermes, com o auxílio do caduceu, tanto conduzia aos Infernos as almas dos mortos como também as reconduzia à Terra. Atuava como intermediário entre os deuses e os homens e é por isso que o deus aparece constantemente tomando parte nos mais distintos episódios da mitologia. Foi ele quem adormeceu Argos, o sentinela de cem olhos, a quem Hera confiou a guarda de Io, facilitando sua fuga. Quando Éris, a Discórdia, instigou entre si Atená , Hera e Afrodite lançando o Pomo de Ouro, Hermes foi o enviado por Zeus em busca de Páris, eleito por Zeus para resolver a questão. Foi também ele quem libertou Ares confinado num pote de ouro pelos Aloídas, os gigantes Oto e Efialtes que pretendiam alcançar o Olimpo empilhando montanhas e assim raptar Ártemis e Juno.

Viveu inúmeros amores tanto no Olimpo como na terra dentre os quais destacam-se a ninfa Lara, com quem concebeu os gêmeos Lares, Afrodite, mãe de Hermafrodito; a ninfa Driopéia, com a qual gerou Pã; Quíone, que dele concebeu Autólico, avô do herói Ulisses.

Invocado como propiciador de riquezas inventou a balança para proteger compradores e vendedores. Hermes tornou-se símbolo de tudo que diz respeito à astúcia e trapaça sendo por isso reconhecido como protetor dos comerciantes e do ladrões. Mensageiro por excelência, dotado da arte do bem falar e dono de um discurso convincente, transformou-se também no deus da eloqüência.


Fonte:
http://www.angelfire.com/folk/sabedoria/hermes.htm

Leia também! Assuntos relevantes