Guerra do Yom Kippur

Guerra do Yom Kippur

Por

A Guerra do Yom Kippur começou no dia 6 de outubro de 1973. O Yom Kippur é uma tradicional celebração dos judeus, sendo considerado o dia mais sagrado do judaísmo. Exatamente nesse dia, Egito e Síria deram início a uma ofensiva do Ramadã contra o Exército de Israel. O conflito começou nas proximidades do Canal de Suez.

A Guerra do Yom Kippur aconteceu logo depois da morte do presidente Nasser, do Egito. O sucessor presidencial, Anuar Sadat, decidiu lutar para recuperar territórios perdidos para Israel durante a Guerra dos Seis Dias. Essa foi a razão dos conflitos entre Egito, Síria e Israel.

O ataque foi marcado para o dia 6 de outubro de 1973 por se tratar de um dia sagrado para os judeus, o chamado Dia do Perdão. A Guerra do Yom Kippur foi, inicialmente, dominada pelos árabes, mas os israelenses contaram com o apoio dos Estados Unidos para reverter a situação. Com isso, o exército de Israel conseguiu controlar as colinas do Golã e do Sinai.

Com o fim da guerra do Yom Kippur, a situação geopolítica do Oriente Médio foi modificada. O Egito se aproximou politicamente dos Estados Unidos e a Síria fez parcerias com a Rússia.


Veja o documentário sobre a Guerra do Yom Kippur:


A Guerra do Yom Kippur deixou mais de 2.500 mortos e o desastre poderia ter sido ainda pior, caso os países envolvidos tivessem usado armas nucleares. A história dessa guerra foi narrada por Marius Schattner e Frédérique Schillo, autores do livro intitulado "A Guerra do Yom Kippur não ocorrerá".

Leia também! Assuntos relevantes