Grilo


 Compartilhar no facebook
 Compartilhar no twitter


Grilo

Da mesma ordem que os gafanhotos e baratas (Orthoptera), pertencem a subordem Ensifera, família Gryllidae. Apresentam o corpo dividido em três partes (cabeça, tórax e abdome). Diferente dos gafanhotos, possuem um par de antenas longas e filiformes (com exceção da subfamília Gryllotalpidae - grilos toupeiras) ligadas a cabeça. As asas são estão presentes em número de quatro, sendo as asas do par anterior mais espessadas, denominadas tégminas. Três pares de patas estão ligadas ao tórax sendo o último par (o posterior) mais longo e com um fêmur mais musculoso, adaptado ao salto. A metamorfose é do tipo gradual ou incompleta (hemimetábolos).

São insetos cantores e a maioria canta tanto de dia como de noite. O som é produzido por estridulação, ou seja, o animal atrita uma parte do corpo contra outra. Apresentam um órgão auditivo (tímpanos ovais) na base das tíbias das patas anteriores. Os grilos produzem os sons atritando a quina da base de uma das asas anteriores (a palheta) contra uma elevação estriada do lado ventral da outra asa anterior (a lima). Ambas as asas apresentam uma lima e uma palheta. O canto desempenha importante papel no comportamento, sendo que cada espécies apresenta canto diferente, principalmente quanto ao ritmo.

Para se produzir o som, o inseto levanta as asas anteriores e realiza um movimento de vai-e-vem com elas (em geral, apenas o movimento de fechar as asas produz o som). É chamado de pulsação o som de um único movimento das asas anteriores. A pulsação caracteriza as diferentes espécies, seja pelo caráter, freqüência ou modo como são agrupadas. Nos grilos as pulsações são relativamente musicais, isto é, tem uma freqüência definida e podem ser mantidas num ritmo regular por um tempo considerável ou podem ser emitidas em curtos intervalos, chegando a durar menos de um segundo.

São encontrados em uma diversidade grande de habitats. Muitos grilos podem ser encontrados sobre cascas de árvores ou arbustos, outras em campos com vegetação rasteira (herbácea). Algumas espécies, como o grilo-toupeira (Glyllotalpa hexadactyla) pode ser encontrado até a 20 cm abaixo da superfície de solos úmidos. Já os indivíduos da subfamília Myrmecophilinae ocorrem em ninhos de formigas. Em geral, podem ser encontrados indivíduos de poucos milímetros a até 5 cm. No entanto, grilos neozelandeses podem chegar a 15 cm de comprimento e pesar cerca de 25 gramas; na Indonésia algumas espécies chegam a medir o dobro deste (cerca de 30 cm).

São de grande importância econômica, pois alimentam-se plantas (são fitófagos), chegando a causar estragos em culturas agrícolas. Algumas espécies depositam seus ovos na casca de árvores ou nos tecidos do caule das plantas e dessa maneira as larvas causam grandes danos às plantas. Podem alimentar de matéria orgânica de origem animal, de insetos ou de fungos.

Alguma espécies se defendem utilizando os esporões presentes na tíbia do último par de patas. Quando ameaçados, encostam o abdome sobre o solo e levantam as patas deixando as perpendiculares ao solo, com os esporões apontando para frente. Ao atacar reclina as patas para frente, cravando os espinhos provocando dolorosa ferida no oponente.


Fonte:
http://www.sosprofessor.hpg.ig.com.br/ciencia_biologica/grilo.htm





Saiba mais

Buscas relacionadas a Grilo em Biologia.


[ Pesquisa escolar lida 24857 Vezes - Categoria: Biologia ]


Leia também! Assuntos relevantes.

Protozoários
Seres vivos unicelulares e microscópicos pertencentes ao Reino Protista. São eucariontes, ou seja, apresentam núcleo dotado de uma membrana denominada...
Lido: 24369 Vezes

As Leis de Mendel
A teoria de Darwin sobre a seleção natural foi brilhante até onde pôde, mas logo se chocou contra um obstáculo sério. Segundo as observações de Darwin...
Lido: 20183 Vezes

Aves
Sistema Excretor: Os restos alimentares são conduzidos para uma cloaca, onde também são descarregados os excretas nitrogenados, representados por u...
Lido: 82551 Vezes

Fenômenos Biológicos
Fenômenos Biológicos são todos os eventos observados nos seres vivos, ou seja, quaisquer transformações biológicas inerentes à vida, que podem ser ana...
Lido: 14211 Vezes

O Reino Metazoa ou Animalia
Aqui se enquadram todos os seres vivos que são qualificados tipicamente como animais. O reino é extremamente heterogêneo e as características mais...
Lido: 28779 Vezes

Sistema Digestório
É do tipo completo, tubuloso e retilíneo. Inicia-se pela boca no prostómio, que contém, às vezes, maxilas ou estiletes quitinosos; Segue-se a fari...
Lido: 7853 Vezes

A fotossíntese e a energia
Como as plantas aproveitam a energia solar para se desenvolverem ? Pode-se dizer, de uma maneira simples, que as plantas absorvem uma parte da luz so...
Lido: 33949 Vezes

Abiogênese
Aristóteles no século IV a.C acreditava na existência de certos princípios ativos ou forças vitais no surgimento da vida a partir de substâncias inani...
Lido: 23047 Vezes

Citologia
Citologia é a parte da Biologia que estuda as células. A célula é a menor parte de um organismo responsável pela execução de suas funções. Em geral ...
Lido: 44557 Vezes

Falha da teoria de geração espontânea (abiogênese)
Quando Anton van Leeuwenhoek (1632-1723), na Holanda, construindo microscópios, observou pela primeira vez os micróbios, reavivou a polêmica sobre a g...
Lido: 9834 Vezes

Sugestão de Busca Escolar

Sites

Encceja
Enem
SISU
Prouni
Paixão e Amor
Curiosidades
Relacionamento

Fale Conosco
Feed / RSS

Comunidade no Google +
Comunidade no Twitter


Novidades no seu e-mail

Estudantes Online
Sobre o Grupo Escolar

GrupoEscolar.com - Todos direitos reservados

Todo o conteúdo do site é retirado da internet e/ou enviado pelos estudantes.

Caso algum conteúdo infrinja direitos autorais entre em contato que adicionaremos crédito ou retiraremos o mesmo.

As opiniões expressas nos textos são de responsabilidade dos seus autores.

Somos apenas um veículo de comunicação e não compactuamos com nenhuma opinião sobre nenhum tema.