Furacão Sandy

Por

O Furacão Sandy atingiu Jamaica, Cuba, Bahamas, Haiti, República Dominicana, Canadá e Estados Unidos em outubro de 2012.

O que começou como um ciclone tropical, acabou elevado à categoria de furacão no dia 24 de outubro, quando se aproximava da Jamaica. Na região de Cuba, o furacão chegou em 25 de outubro, quando já estava na categoria 2.

Em 26 de outubro, o furacão atingiu as Bahamas. E, finalmente, no dia 28 de outubro, chegou aos Estados Unidos, atingindo a costa leste e nordeste do país e causando estragos em Nova Iorque e Nova Jersey.

O furacão recebeu o apelido de “Frankenstorm”, numa referência a Frankstein, pois chegou ao Canadá exatamente no dia 31 de outubro, data em que é celebrado o Halloween, ou Dia das Bruxas.

Por onde passou, o Furacão Sandy levou ventos fortes, chuvas e causou inundações. A imprensa internacional divulgou massivamente informações sobre a cidade de Nova Iorque, que ficou deserta, sem energia elétrica e sob a água. Os ventos chegaram a 180 km/h na região.

Em outras partes dos Estados Unidos, o furacão causou tempestades e nevascas, principalmente na Virgínia Ocidental, Carolina do Norte e Tennessee.

O furacão Sandy motivou o fechamento da Bolsa de Valores de Nova York, cancelou voos e transformou Nova Iorque numa cidade fantasma.

O Sandy matou mais de 85 pessoas. As ilhas do Haiti e de Cuba estão entre as áreas mais afetadas pela tempestade.

Os danos provocados pela tempestade Sandy podem alcançar um prejuízo de US$ 50 bilhões.

Inicialmente, o furacão foi classificado na categoria um na escala Saffir-Simpson, mas quando tocou o solo dos Estados Unidos, foi rebaixado à tempestade extratropical.

Leia também! Assuntos relevantes