Fundamentos da Alfabetização

Fundamentos da Alfabetização

Por

Atividade 1:
Quem foi alfabetizado nas décadas de 80, assim como eu, é bem possível que se lembre das carilhas que circulavam nas salas de aula, trazendo à tona lembranças do meu período de alfabetização. Recordo da cartilha caminho suave, era constituída por apresentação do alfabeto em grupos de letras para a formação de sílabas, era o método sintético era apresentado primeiramente com as vogais, depois as consoantes.; estudado o alfabeto era apresentado as sílabas, por exemplo: ba- be- bi- bo- bu.

Os textos eram curtos e muito colorido, era feita muita leitura compartilhada, até o aluno decorar o texto. Um dos textos dessa cartilha, ainda lembro até hoje: “mimi vê uma bola”. Os textos muitas vezes não tinha sentido, era compostp com frases soltas, o texto não apresenta nenhuma coerência.

Além desses textos, a cartilha caminha suave, tinha atividades de cubrir os pontilhados e de copiar as palavras, atividades de ligar e completar as sílabas.



Atividade 2:
As escolas estaduais de São Paulo aderiu aos livros do programa ler e escrever, são textos ricos, com a finalidade de ampliar o conhecimento dos alunos, são textos contextualizados com a realidade dos mesmos,são leituras que vivenciam a realidade do aluno, promove uma leitura lúdica e atividades que proporcionam aos aulnos oportunidades de experimentar diferentes modos de ler, para que possam desenvolver estratégias diversificadas de leitura.

Esses livos tem como base uma proposta construtivista de ensino; descrever os livros ler e escrever com textos que divulgam os novos conhecimentos a respeito dos processos fundamentais, sendo o aluno o principal construtor de seu conhecimento e ao professor mediador e quanto ao livro é uma ferramenta capaz de atingir o objetivo dos PCN’s aos anos iniciais.

Os autores descrevem como os alunos aprendem a ler e a escrever e propõem algumas atividades e recursos que os professores podem utilizar no cotidiano de sala de aula.

A proposta pedagógica do estado de São Paulo está caminahndo para um grande sucesso, além do livro ter sido aprovado pelos professores e também pelos alunos, há um grande diferencial entre os recrsos de alfabetização, são os livros de literatura infantil e paradidáticos e as revistas infantis que ficam disponiveis dentro de cada sala de aula das classes de 1 série e as crianças levam os livros para leitura em casa, podendo assim estabelecer um vínculo família-escola. Cabe ao professor saber utilizar da melhor maneira possível essa ferramenta.


Texto enviado às 10:39 - 15 de dezembro de 2010
Autor: Josilene Queiroz Santos

Licença: Creative Commons License

Leia também! Assuntos relevantes