Filme: Ensaio sobre a Cegueira - Ética Geral e Profissional


 Compartilhar no facebook
 Compartilhar no twitter


Filme: Ensaio sobre a Cegueira - Ética Geral e Profissional

Por Daiane Franceile da Rocha, Patrícia Grotti Schebeleski e Valdecir Antônio de Oliveira

Por Daiane, Patrícia e Valdecir
Disciplina: Ética Geral e Profissional
“Ensaio sobre a cegueira”, do diretor Fernando Meireles, é um filme baseado na obra de José Saramago, onde retrata como o ser humano é capaz de perder anos de civilização ao ser privado de um de seus sentidos. O filme conta a história de uma epidemia da chamada “cegueira branca”, na qual todos os infectados são isolados em manicômios desativados, porém a cegueira afeta a todos, sem distinção de raça, cor ou classe social.

Com base no texto de Álvaro L. M. Valls, trabalhado em sala de aula, será feito uma ponte entre o mesmo e o filme, sob a ótica da ética e a idéia de liberdade.

No filme havia um cego na ala tres que, impondo uma política de ditadura, se privelegiava dos cegos das outras alas do manicômio, roubando-os e fazendo com que trocassem objetos e favores pela comida que haviam recebido para ser dividida igulamente. Para Hegel num Estado em que apenas um homem é livre ninguém é livre, nem mesmo o tirano (VALLS, 1964, p. 52), o cego tirano da ala tres mesmo tendo regalias, vantagens e libertadade para reaizar seus atos, ainda assim não era realmete livre, pois vivia em igual condição de prisão física do que os demais.

O autoritário da ala tres dominava os demais cegos por meio da racionalização do alimento, para Marx a dominação do homem pelo próprio homem (VALLS, 1964, p. 57) era inaceitável. As atitudes do cego da ala tres deveriam ser severamente punidas aos olhos de Marx. Trazendo para a atual realidade, pode-se perceber que o ser humano sempre está a dominar outros de sua espécie, nem sempre com prisões físicas, mas com prisões pscicológicas, por exemplo, quando o chefe ameaça despedir o funcionário caso exerça alguma atitude indesejada pelo primeiro, isso tira do funcionário a liberdade de realizar o que julga correto.

Outro ponto interressante é que se a um grego fosse incumbido uma analise das atituides dos isolados, ele afirmaria que todos os cegos da ala tres são ignorantes, que não conhesse o bem, por isso praticam o mal (VALLS, 1964, p. 60). Kierkegaar, pensador dinamarques, dizia o contrário, que o homem pode conhecer o bem e preferir o mal, os cegos da ala tres eram livres para decidir voluntariamente se exerceriam o bem ou o mal. Assim são as pessoas, tantos escolhem realizar atos anti éticos e amorais a praticarem o bem à sociedade.

A seguinte citação do texto “a liberdade aumenta com a consciencia que se tem dela, embora simples “consciencia de liberdade” ainda não seja a liberdade
(...) real” (VALLS, 1964 p. 53) , reporta-se ao filme quando os cegos sairam do manicômio, foi preciso um grande acontecimento para que os cegos em quarentena percebessem que não estavam mais sendo vijiados, podendo assim conscientizarem-se que estavam livres da prisão física do alojamento. Mesmo que a “prisão” da privação da visão ainda continuara eles puderam sentir a liberdade física, saindo do alojamento, buscando um lugar melhor para se abrigarem.

Para Hegel o Estado é “a instancia do universal, instancia preocupada com a realização do bem comum e com a harmonização dos interesses contrários da sociedade civil burgesa”. Marx critica essa idéia dizendo que o Estado não seria o universal harmonizador, mas o particular dominador, seria um instrumento conquistado por uma classe (VALLS, 1964, p.54). Pode se interpretar de duas formas a atitude do governo ter isolado os infectados no filme. Primeiramente a favor de Hegel, o governo procupado em preservar o bem estar e a saúde da população, isolou os infectados, com o intuito de conter a cegueira, mesmo porque não se tinha o conhecimento da causa do problema, seria necessário então estudar os infectados para que pudessem achar uma “cura” para a doença.

Por outro lado, pode-se interpretar que o Estado dominador, disposto a preservar a “classe alta”, isolou os infectados que não passavam de pessoas simples e comuns, entre eles não havia, a princípio, nenhuma autoridade ou pessoa de renome. Se isso for tomado como verdade, Marx ficaria satisfeito, pois durante o filme deixa claro que até a prefeita da cidade foi infectada, ou seja, a cegueira afetou até mesmo a clase “burguesa” do filme.

Diante a essas reflexões pode-se dizer que a cegueira retratada por Saramago não significa apenas a ausência da imagem através dos olhos, mas também deixar de enxergar o que for conveniente. O escritor não trata apenas da cegueira física, mas da cegueira moral dentro da qual a sociedade está inserida.


Referências Bibliográficas
VALLS, Álvaro L. M. O que é Ética. 9ª ed. São Paulo: Brasiliense, 1994.
http://pensataanimal.net/index.php?option=com_content&view=article&id=249:ensaio-sobre-a-cegueira&catid=118:simonenardi&Itemid=1
http://gizelda-linguaportuguesa.blogspot.com/2010/09/cegueira-etica-da-humanidade redacao.html


Texto enviado às 16:52 - 14/04/2011
Autores: Daiane Franceile da Rocha, Patrícia Grotti Schebeleski e Valdecir Antônio de Oliveira

Licença: Creative Commons License





Saiba mais

Buscas relacionadas a Filme: Ensaio sobre a Cegueira - Ética Geral e Profissional em Fatos Gerais.


[ Pesquisa escolar lida 9372 Vezes - Categoria: Fatos Gerais ]


Leia também! Assuntos relevantes.

A Relatividade do Movimento (Cinemática)
Quando um corpo muda de posição em relação à vizinhança, dizemos que ele se move. Aqui existem duas idéias independentes. A idéia de m...
Lido: 14168 Vezes

Dia da Liberdade de Imprensa
O Dia da Liberdade de Imprensa é celebrado em 3 de Maio. A data foi estabelecida em 20 de Dezembro de 1993, aprovada pela Assembleia-Geral das Nações ...
Lido: 2412 Vezes

Velocidade Instantânea (Cinemática)
Velocidade Instantânea A partir do gráfico posição x tempo, foram calculadas algumas velocidades médias para o centro de massa do volante tomando, pa...
Lido: 11590 Vezes

Aceleração (Cinemática)
Aceleração A aceleração média de um corpo entre dois instantes de tempo é definida como o cociente da variação da velocidade instantânea neste interv...
Lido: 12671 Vezes

Progressão Aritmética
Uma Progressão Aritmética (PA) é toda sequência numérica nas quais termos a partir do segundo, são iguais ao anterior somado ao valor de um número con...
Lido: 4853 Vezes

Contabilista e a Ética
A área que o contabilista pode atuar é abrangente, podendo atuar em setores públicos e privados, seja na parte contábil, auditoria interna ou independ...
Lido: 4838 Vezes

O Cinema Novo
O Cinema Novo foi um movimento cultural que surgiu na segunda metade da década de 50 no Brasil. Surgiu questionando a companhia cinematográfica Vera ...
Lido: 25316 Vezes

Análise do filme - CLICK
POR MARILZA NEVES DA COSTA O homem é um ser que precisa está informatizado para viver bem em sociedade, uma vez que a informação é imprescindível p...
Lido: 8887 Vezes

Equação Horária do MRUV (Cinemática)
Equação Horária do MRUV O deslocamento de um corpo entre dois instantes dados é numericamente igual à área sob o gráfico velocidade instantânea x tem...
Lido: 16408 Vezes

Sugestão de Busca Escolar

Sites

Encceja
Enem
SISU
Prouni
FIES
Relacionamento

Fale Conosco
Feed / RSS

Comunidade no Google +
Comunidade no Twitter


Novidades no seu e-mail

Estudantes Online
Sobre o Grupo Escolar

GrupoEscolar.com - Todos direitos reservados

Todo o conteúdo do site é retirado da internet e/ou enviado pelos estudantes.

Caso algum conteúdo infrinja direitos autorais entre em contato que adicionaremos crédito ou retiraremos o mesmo.

As opiniões expressas nos textos são de responsabilidade dos seus autores.

Somos apenas um veículo de comunicação e não compactuamos com nenhuma opinião sobre nenhum tema.